Meteorologia

  • 17 JUNHO 2024
Tempo
21º
MIN 16º MÁX 22º

Singapore Airlines oferece compensações a passageiros de voo mortal

Dezenas de passageiros do voo SQ321 sofreram lesões no crânio, no cérebro e na coluna vertebral quando foram projetados violentamente na cabine.

Singapore Airlines oferece compensações a passageiros de voo mortal
Notícias ao Minuto

08:49 - 11/06/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Voo

A Singapore Airlines revelou, esta terça-feira, que ofereceu compensações aos passageiros do voo SQ321 da companhia aérea que foi alvo de forte turbulência no mês passado, num caso raro que matou um passageiro e feriu dezenas.

O jato Being 777, que transportava 211 passageiros e 18 tripulantes de Londres, Inglaterra, para Singapura, enfrentou turbulência repentina sobre a bacia do rio Irrawaddy a 20 de maio. O voo foi desviado para a Tailândia, tendo sido obrigado a fazer uma aterragem de emergência.

Um homem britânico de 73 anos morreu por suspeitas de um ataque cardíaco e dezenas foram hospitalizados, com lesões no crânio, no cérebro, na coluna vertebral ou órgãos, quando foram projetados violentamente na cabine. Dezanove pessoas permanecem hospitalizadas em Banguecoque, na Tailândia.

Segundo a Singapore Airlines, foram dados 10 mil dólares (cerca de nove mil euros) em compensação aos passageiros que sofreram ferimentos leves. "Para aqueles que sofreram ferimentos mais graves, convidamo-los a discutir uma oferta de compensação para satisfazer cada uma das suas circunstâncias específicas quando se sentirem bem e prontos para o fazer", afirmou a companhia aérea, num comunicado a que a Associated Press teve acesso.

Ainda para os que sofreram ferimentos considerados graves, a Singapore Airlines fará já um pagamento adiantado de 25 mil dólares (cerca de 23 mil euros) para as suas necessidades imediatas. "Isso fará parte da compensação final que esses passageiros receberão", destacou.

A companhia aérea destacou que também fornecerá reembolso total da viagem a todos os passageiros do voo, incluindo aqueles que não sofreram ferimentos. Todos os passageiros também receberão compensação por atraso de acordo com os regulamentos da União Europeia e do Reino Unido, afirmou.

A companhia aérea acrescentou que já deu a cada um dos passageiros 739 dólares (686 euros) para as suas necessidades imediatas, cobriu as despesas médicas dos passageiros feridos e providenciou viagens para que os familiares e entes queridos voassem para Banguecoque quando solicitado.

Uma investigação preliminar do Ministério dos Transportes de Singapura destacou que o avião passou por enormes oscilações na força G em menos de cinco segundos, causando ferimentos em pessoas que não estavam com o cinto apertado nos seus lugares, uma vez que a turbulência ocorreu quando as refeições estavam a ser servidas.

Leia Também: CEO da Singapore Airlines agradece a equipa envolvida em voo turbulento

Recomendados para si

;
Campo obrigatório