Meteorologia

  • 24 JUNHO 2024
Tempo
26º
MIN 17º MÁX 29º

Após erro, homem condenado por atacar marido de Pelosi volta a tribunal

Durante a sentença, a juíza distrital Jacqueline Scott Corley não deu a DePape a possibilidade de se dirigir ao tribunal, um "erro claro" sob as regras judiciais federais.

Após erro, homem condenado por atacar marido de Pelosi volta a tribunal
Notícias ao Minuto

15:03 - 28/05/24 por Notícias ao Minuto

Mundo EUA

O homem que tinha sido condenado a 30 anos de prisão na sequência do ataque ao marido da antiga presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, durante uma invasão à casa do casal, voltou a tribunal devido a um erro da juíza. 

David DePape foi condenado a 30 anos de prisão a 17 de maio por entrar à força na casa de Pelosi em São Francisco, no início de 28 de outubro de 2022, e bater na cabeça do seu marido, Paul, com um martelo.

No entanto, durante a sentença, a juíza distrital Jacqueline Scott Corley não deu a DePape a possibilidade de se dirigir ao tribunal, um "erro claro" sob as regras judiciais federais, escreveu o juiz que supervisiona o caso, em comunicado a que o Reuters teve acesso.

Nesse sentido, foi reaberta a audiência em tribunal, esta terça-feira, para permitir que DePape falasse em seu próprio nome.

Recorde-se que o homem foi condenado a 30 anos de prisão, a 17 de maio, por dois crimes federais: tentativa de rapto de um funcionário federal e agressão a um familiar direto de um funcionário federal.

Durante o julgamento, admitiu que tinha invadido a casa antiga líder da Câmara dos Representantes e realizado o ataque - como já tinha feito em entrevistas à polícia e aos meios de comunicação social.

No entanto, o homem alegou que nunca teve a intenção de magoar o marido de Nancy Pelosi, Paul Pelosi. 

Nancy Pelosi era a presidente da Câmara dos Representantes dos EUA na altura do ataque, o que suscitou receios de violência com motivações políticas no período que antecedeu as eleições intercalares de 2022.

Paul Pelosi relatou, na altura, que a invasão à casa do casal, no bairro de Pacific Heights, fazia parte de um plano para raptar Nancy Pelosi e interrogá-la sobre uma suposta conspiração corrupta liderada por ela e outras figuras liberais proeminentes.

A sentença aplicada pelo juiz foi ao encontro do que os procuradores pediram, que era de penas máximas para cada crime - 20 anos para a acusação de rapto e 30 anos para a acusação de agressão.

No entanto, negou pedido do Ministério Público para que dez anos dessas penas fossem cumpridos consecutivamente. Em vez disso, as penas serão cumpridas em simultâneo.

Leia Também: Juíza admite erro e reabrirá audiência de sentença de atacante de Pelosi

Recomendados para si

;
Campo obrigatório