Meteorologia

  • 21 JUNHO 2024
Tempo
22º
MIN 14º MÁX 24º

Borrell pede mais defesas aéreas para Kyiv após ataque a centro comercial

O Alto Representante da União Europeia (UE) para os Negócios Estrangeiros, Josep Borrell, apelou hoje aos Estados-membros da organização para doarem mais equipamento de defesa aérea à Ucrânia porque "salva vidas".

Borrell pede mais defesas aéreas para Kyiv após ataque a centro comercial
Notícias ao Minuto

09:58 - 26/05/24 por Lusa

Mundo Ucrânia/Rússia

Borrell falava após o ataque russo a um hipermercado em Kharkiv, no nordeste do país, que deixou, segundo os dados mais recentes divulgados pelo Ministério do Interior, pelos menos 12 mortos e 43 feridos, ataque que o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, considerou "ignóbil".

"Condeno com a maior veemência os atrozes ataques perpetrados pela Rússia contra a cidade de Kharkiv, incluindo um centro comercial cheio de gente, em que civis foram mortos e feridos", afirmou Borrell numa mensagem publicada sábado à noite na rede social X. 

Para Borrell, a Europa "tem de aumentar urgentemente o apoio à defesa aérea do exército de Kyiv", porque 'salva vidas e protege as cidades ucranianas'.

O chefe da diplomacia europeia prometeu que "todos" os autores de ataques como o de sábado em Kharkiv, que descreveu como "crimes de guerra russos", serão "responsabilizados" no futuro.

Por seu lado, o Presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, considerou o bombardeamento do hipermercado de Kharkiv "aterrador" e afirmou que "os esforços da Rússia para aterrorizar a população civil ucraniana como parte da sua guerra de agressão são criminosos".

"Juntos podemos travar os ataques brutais da Rússia. Precisamos urgentemente de avançar com uma solução global de defesa aérea para a Ucrânia", escreveu Michel, que preside ao órgão que reúne os presidentes e primeiros-ministros da UE, numa mensagem em sintonia com Borrell.

Horas antes do ataque, o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, também voltou a pedir mais sistemas de defesa aérea à comunidade internacional.

Para levar a cabo o ataque ao hipermercado de Kharkiv, a Rússia utilizou dois mísseis teleguiados que atingiram uma loja de materiais de construção e incendiaram 15.000 metros quadrados.

Três horas depois deste ataque, a Rússia atacou também o centro de Kharkiv, ferindo pelo menos 18 pessoas, segundo o Ministério Público, pelo que sábado quase 60 pessoas ficaram feridas na cidade, somando este ataque ao centro e ao hipermercado.

Segundo o Ministério Público de Kharkiv, os mísseis atingiram edifícios de escritórios e danificaram também edifícios administrativos, um supermercado, lojas, residências, uma estação de correios, automóveis e outros alvos civis.

Leia Também: Rússia abate 14 'drones' ucranianos em três regiões fronteiriças

Recomendados para si

;
Campo obrigatório