Meteorologia

  • 25 JUNHO 2024
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 23º

"Palestina do rio ao mar". Israel critica frase de política espanhola

"Hoje comemoramos que Espanha tenha reconhecido o Estado palestiniano (...). Não podemos parar. A Palestina será livre do rio ao mar", disse Yolanda Díaz, número três do governo espanhol.

"Palestina do rio ao mar". Israel critica frase de política espanhola
Notícias ao Minuto

18:15 - 23/05/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Espanha

Yolanda Díaz, ministra do Trabalho e a número três do governo espanhol, está a ser criticada por Israel por ter afirmado que a "Palestina será livre do rio ao mar", uma frase ligada ao nacionalismo palestiniano, que não reconhece o Estado de Israel.

"Hoje comemoramos que Espanha tenha reconhecido o Estado palestiniano (...). Não podemos parar. A Palestina será livre do rio ao mar", disse Díaz num vídeo publicado nas redes sociais.

A embaixadora de Israel em Espanha, Rodica Radian-Gordon, acusou a governante, que é também líder do partido de esquerda Sumar, de fazer um "claro apelo à eliminação de Israel, fomentando o ódio e a violência"

"As proclamações antissemitas não têm lugar numa sociedade democrática, e é absolutamente intolerável que tenham sido proferidas por uma vice-primeira-ministra", denunciou na rede social X. 

Radian-Gordon adiantou ainda que foi chamada pelo seu ministro dos Negócios Estrangeiros para reuniões em Israel, após a decisão de Espanha de reconhecer o Estado palestiniano.

"Lamento ter de regressar a Israel devido a decisões vãs tomadas pelo governo espanhol, que não contribuirão para a paz e a segurança no Médio Oriente, nem facilitarão a libertação dos nossos 128 reféns ainda nas mãos do Hamas", escreveu.

"Muito obrigado a todos os amigos de Israel pelo seu apoio constante. Espero que os laços de amizade entre Israel e Espanha sejam mais fortes do que as vozes que aspiram a separar-nos", acrescentou.

Também o Ministério dos Negócios Estrangeiros considerou ser "uma vergonha que a vice-primeiro-ministro de Espanha tenha apelado abertamente à destruição de Israel"

Sublinhe-se que, na quarta-feira, o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, anunciou que Espanha reconhecerá a Palestina como Estado na próxima terça-feira, dia 28 de maio.

Outros países farão o mesmo, igualmente na terça-feira, como já confirmou a Noruega e a Irlanda.

Leia Também: Homem drogado e sem pontos na carta apanhado a conduzir a 231km/h

Recomendados para si

;
Campo obrigatório