Meteorologia

  • 24 JUNHO 2024
Tempo
22º
MIN 17º MÁX 29º

Embaixadora 'sai' e Milei diz: "Disparate típico de socialista arrogante"

Em entrevista ao La Nación, o presidente da Argentina reagiu à decisão de Espanha de retirar a embaixadora em Buenos Aires: "Os socialistas são capazes de fazer qualquer coisa".

Embaixadora 'sai' e Milei diz: "Disparate típico de socialista arrogante"
Notícias ao Minuto

18:39 - 21/05/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Javier Milei

Espanha anunciou, esta terça-feira, que vai retirar a embaixadora em Buenos Aires, María Jesús Alonso, após as polémicas declarações do presidente da Argentina, Javier Milei, numa convenção da extrema-direita - onde chamou "mulher corrupta" à esposa do primeiro-ministro Pedro Sánchez. 

Após anunciar que "não haverá embaixadora de Espanha em Buenos Aires", depois de uma reunião do Conselho de Ministros, o ministro dos Negócios Estrangeiros espanhol, José Manuel Albares, explicou que a "atividade da embaixada continuará ao nível do encarregado de negócios".

"Quando a crise diplomática terminar a Espanha terá que nomear um novo embaixador", disse ainda o governante, acrescentando que "as instituições espanholas não fazem política externa com tweets nem participam em nenhum espetáculo".

Espanha deixa de ter embaixador na Argentina após insultos de Milei

Espanha deixa de ter embaixador na Argentina após insultos de Milei

Anúncio feito esta terça-feira pelo ministério dos Negócios Estrangeiros espanhol, José Manuel Albares.

Notícias ao Minuto | 13:18 - 21/05/2024

A resposta chegou da Argentina pela voz do próprio presidente, Javier Milei, que, em declarações ao jornal La Nación, afirmou que iria manter o embaixador espanhol no país e que a tomada de posição do governo de Pedro Sánchez mostra que "os socialistas são capazes de fazer qualquer coisa". E acrescentou: "É um disparate típico de um socialista arrogante"

Quanto à 'não-retirada' do embaixador espanhol do seu país, Milei frisou: "Se Sánchez está a cometer um erro grave, não vou ser tão idiota e repeti-lo. Vamos manter tudo como antes, quem não está à altura da política internacional são eles"

Na mesma entrevista, o presidente da Argentina salientou ainda que não disse o nome de Begoña, mulher do primeiro-ministro espanhol, durante a (polémica) intervenção de domingo, na convenção. "Sentiu que era para eles, o problema é dele [Sánchez], era uma frase que não continha nomes. A partir daí surge uma escalada diplomática sem sentido".

Tudo começou quando, no domingo, Milei se referiu ao "socialismo maldito e cancerígeno", antes de acrescentar: "Que cambada de gente aparafusada ao poder. Mesmo quando tem uma mulher corrupta, suja-se e tira cinco dias para pensar nisso".

De recordar que o socialista Pedro Sánchez disse, no final de abril, que ponderava demitir-se invocando ataques à família, sobretudo à mulher, baseados em campanhas de desinformação. Passados cinco dias de reflexão, decidiu manter-se no cargo.

A viagem deste fim de semana foi a primeira que Javier Milei fez a Espanha após ter tomado posse, mas não teve encontros com autoridades do país. O governo argentino explicou, na semana passada, que Milei pretende regressar a Espanha em junho e aí pedirá audiências oficiais.

Da

Da "mulher corrupta"... à crise. Que se passa entre Espanha e Argentina?

Declarações de Javier Milei numa convenção da extrema-direita em Espanha têm feito correr muita tinta. A menção (polémica) à mulher de Pedro Sánchez levou a reações do próprio primeiro-ministro e do governo espanhol, assim como de partidos e até de Josep Borrell, chefe da diplomacia europeia. Mas o que está em causa? O que foi dito? Recorde.

Notícias ao Minuto com Lusa | 17:36 - 20/05/2024

Leia Também: "Estou noutro campeonato". Milei ataca e chama "cobarde" a Sánchez

Recomendados para si

;
Campo obrigatório