Meteorologia

  • 13 JUNHO 2024
Tempo
24º
MIN 14º MÁX 25º

EUA vão "continuar a arranjar à Ucrânia o apoio de que necessita"

O secretário de Defesa norte-americano afirmou que o mundo se encontra num "momento desafiante".

EUA vão "continuar a arranjar à Ucrânia o apoio de que necessita"
Notícias ao Minuto

15:56 - 20/05/24 por Notícias ao Minuto

Mundo EUA

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin, assegurou que o país vai "continuar a arranjar à Ucrânia o apoio de que necessita".

"Estamos reunidos num momento desafiante. Os invasores de [Vladimir] Putin lançaram outra ofensiva no território soberano ucraniano. E as forças do Kremlin tentarão fazer mais avanços nas próximas semanas – e tentarão criar uma zona tampão ao longo da fronteira com a Ucrânia", disse Austin, na abertura do 22.º Grupo de Contacto de Defesa da Ucrânia.

Os EUA não anunciaram novos pacotes de ajuda na segunda-feira, revelou a agência de notícias Associated Press (AP), numa altura em que a Ucrânia continua a queixar-se de atrasos na entrega de armamento prometido pelo Pentágono.

As armas pré-posicionadas na Europa começaram a ser transferidas para a Ucrânia logo após a aprovação do financiamento da ajuda, disseram fontes do Pentágono citadas pela AP.

Na sexta-feira, durante uma visita à China, o presidente da Rússia Vladimir Putin disse que a ofensiva de Moscovo na região ucraniana de Kharkiv procura criar uma "zona sanitária", e que não há planos de capturar a cidade.

Segundo a AP, nas três semanas desde que o presidente Joe Biden assinou o pacote de ajuda externa de 95 mil milhões de dólares (cerca de 87 mil milhões de euros), os EUA enviaram 1,4 mil milhões de dólares (cerca de 1,3 mil milhões de euros) em armas.

Foi anunciado que serão fornecidos 6 mil milhões de dólares (cerca de 5,52 mil milhões de euros) em financiamento através da Iniciativa de Assistência à Segurança da Ucrânia (USAI, na sigla em inglês).

Esta entidade financia contratos de longo prazo com a indústria de defesa, o que significa, diz a AP, que as armas podem levar muitos meses ou anos até chegar à Ucrânia.

Leia Também: Putin descreve ofensiva em Kharkiv como resposta a ataques ucranianos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório