Meteorologia

  • 23 JUNHO 2024
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 30º

Líbano declara três dias de "luto oficial" pela morte de Ebrahim Raisi

O Governo libanês decretou hoje três dias de luto oficial pela morte do Presidente do Irão, Ebrahim Raisi, num acidente de avião que também vitimou o ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Hossein Amir-Abdollahian.

Líbano declara três dias de "luto oficial" pela morte de Ebrahim Raisi
Notícias ao Minuto

11:01 - 20/05/24 por Lusa

Mundo Ebrahim Raisi

declarado luto oficial pelo falecimento do Presidente da República Islâmica do Irão, Ebrahim Raisi, que morreu após um infeliz acidente, após o helicóptero que o transportava ter despenhado", informou a presidência do Conselho de Ministros libanês num comunicado.

Durante os próximos três dias, bandeiras serão hasteadas a meia haste em "todas" as instituições oficiais e câmaras municipais do Líbano, enquanto a programação habitual da rádio e da televisão será modificada para se adaptar ao "doloroso acontecimento", explicou a nota.

O Líbano mantém boas relações com o Irão, uma das potências estrangeiras consideradas de maior influência no país, em grande parte devido à estreita colaboração entre Teerão e o grupo xiita libanês Hezbollah.

Num comunicado, o movimento xiita libanês lamentou hoje a morte de Raisi, reconhecendo-o pelo seu trabalho como "protetor dos movimentos de resistência e dos seus 'mujahidin' em todos os cargos de responsabilidade que ocupou".

O grupo libanês faz parte de uma aliança informal anti-Israel liderada por Teerão, conhecida como Eixo de Resistência, cujos vários membros mantêm frentes de apoio ao movimento islamita palestiniano Hamas, no contexto da guerra que começou há sete meses na Faixa de Gaza.

O Hezbollah, que lidera uma destas frentes contra Israel a partir do sul do Líbano, supostamente recebe armas e apoio logístico dos seus aliados iranianos.

As equipas de socorro iranianas recuperaram hoje os restos mortais de Ebrahim Raisi e dos outros oito passageiros que seguiam no helicóptero que se despenhou no domingo no noroeste do Irão, anunciou a organização humanitária Crescente Vermelho.

O helicóptero que transportava também o ministro dos Negócios Estrangeiros, Hossein Amir-Abdollahian, despenhou-se na zona de Kalibar e Warzghan, na província do Azerbaijão Oriental, no noroeste do país.

Poucas horas antes, o Governo iraniano confirmava a morte de Raisi, acrescentando que o desastre não vai causar "qualquer perturbação na administração" do país.

Leia Também: "Tragédia". Paquistão, Venezuela, Índia e Iraque lamentam morte de Raisi

Recomendados para si

;
Campo obrigatório