Meteorologia

  • 21 MAIO 2024
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 20º

EUA sancionam autoridades e empresas da Nicarágua

Os Estados Unidos aprovaram hoje sanções contra o Governo liderado pelo Presidente da Nicarágua Daniel Ortega, que afetam dezenas de autoridades e empresas, por atacar os direitos humanos e ser "cúmplice na exploração de migrantes".

EUA sancionam autoridades e empresas da Nicarágua
Notícias ao Minuto

23:56 - 15/05/24 por Lusa

Mundo EUA

Altos responsáveis da Casa Branca indicaram hoje, numa conversa telefónica com jornalistas, que o Departamento de Estado impôs restrições de visto a mais de 250 pessoas, incluindo dezenas de membros do Governo da Nicarágua e suas famílias.

O motivo para a aplicação de sanções é o apoio ao "ataque aos direitos humanos do regime de Ortega e Murillo".

Além disso, foi emitido um alerta policial internacional para informar a indústria da aviação sobre as formas como os contrabandistas estão a facilitar a migração ilegal e as "medidas-chave que devem tomar para evitar a cumplicidade nestas ações".

O Governo do Presidente Daniel Ortega e da sua mulher Rosario Murillo é responsável por "lucrar com migrantes desesperados e vulneráveis" a quem "vende vistos à chegada", de acordo com Washington.

"As ações do Governo da Nicarágua são seriamente preocupantes, uma vez que o Presidente Daniel Ortega e a vice-presidente Rosario Murillo implementaram políticas de imigração permissivas, como o limite de 96 horas, que introduziram oportunidades para explorar migrantes e encorajaram perigosas viagens irregulares para a fronteira sudoeste dos Estados Unidos", sublinharam as fontes da Casa Branca, citadas pela agência Efe.

Entre os sancionados pelo Departamento de Estado estão polícias e paramilitares, funcionários dos estabelecimentos prisionais, procuradores, juízes e funcionários do ensino superior público.

"Estamos muito preocupados com a forma como o regime de Otega-Murillo continua a envolver-se numa campanha repressiva que silencia a sociedade civil e as pessoas detidas injustamente que exercem as suas liberdades fundamentais", sublinharam as fontes da Casa Branca.

Numa ação paralela, o Departamento do Tesouro sancionou hoje três entidades sediadas na Nicarágua, incluindo o Centro de Formação do Ministério do Interior Russo em Manágua (RTC).

O Gabinete de Controlo dos Bens Estrangeiros (OFAC) do Departamento do Tesouro norte-americano detalhou, em comunicado, que o RTC é uma subdivisão com sede na Nicarágua do Ministério do Interior do Governo da Federação Russa (GOR), que treina aqueles que estão sob o comando do Governo Ortega-Murillo "sob o manual de opressão do Governo autoritário russo".

"É um ator chave na repressão da sociedade civil pelo regime da Nicarágua e na detenção e prisão injusta de pessoas por expressarem a sua dissidência ou por exercerem pacificamente os seus direitos humanos e liberdades fundamentais", pode ler-se na nota.

Também foram sancionadas a Compania Minera Internacional (COMINTSA) e a Capital Mining Investment Nicaragua (Capital Mining), duas empresas mineiras que comercializam ouro e que, como "afiliadas ao Governo", geram "receitas para o regime Ortega-Murillo".

"O ouro é o principal produto de exportação da Nicarágua e esta ação visa degradar a capacidade do regime de Ortega-Murillo de manipular o setor e beneficiar de operações corruptas", sublinhou o Departamento do Tesouro.

Leia Também: Baixa da inflação nos EUA faz subir índices de Wall Street para recorde

Recomendados para si

;
Campo obrigatório