Meteorologia

  • 26 MAIO 2024
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 23º

Criou TikTok para comentar crimes... e percebeu que era vítima de um

Bekah diz que esta rede social lhe "salvou a vida".

Criou TikTok para comentar crimes... e percebeu que era vítima de um
Notícias ao Minuto

12:47 - 22/04/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Redes Sociais

Bekah Smith alega que o TikTok lhe salvou a vida após uma relação em que foi vítima de violência doméstica.

Durante três anos e meio, a mulher de 34 anos esteve num relacionamento sério, cujos contornos agressivos só vieram à tona depois de esta ter iniciado uma página no TikTok dedicado a casos criminais.

Sendo uma apaixonada pelo tema, Bekah decidiu criar um perfil em maio de 2023, onde dava a sua opinião sobre vários crimes ocorridos no Reino Unido. Aqui conseguiu juntar 38 mil seguidores, conta o The Mirror.

Foi através das suas várias partilhas que começou a perceber que os comportamentos do seu namorado não era normal.

@itzbekahsmithnew KARL DRAPER sentenced yesterday to two years in prison for the three years of hell he put me through. Grateful for the outcome today. Just wish I left sooner. If anyone is in a similar situation I’m only a message. Domestic Violence is everywhere, and there is not enough done to protect the women of our communities. We need to break the stigma that we shouldn’t be afraid to speak our truth, we shouldn’t be afraid to leave, and we shouldn’t let these men control our pasts, presents and futures. #domesticviolence #dvstory #dvawareness #dvsurvivor #endviolenceagainstwomen original sound - Bekah Smith

"Ele tornou-se horrível desde o dia em que se mudou para minha casa - havia tantos sinais. Ele isolou-me de toda a gente e vigiava-me quando eu saia. Ele controlava as minhas redes sociais e não me deixava partilhar algumas cosias. Os meus amigos e família não sabiam o quão mau era - e nem eu me apercebi", disse.

Draper tentou estrangular por diversas vezes a companheira, tendo esta registado ao longo de vários meses as marcas que a sua violência lhe deixaram no corpo. As agressões mantivera-se durante a gravidez.

Apesar dos muitos vídeos que partilhou na sua conta de TikTok, a mulher nunca comentou casos de violência doméstica. Percebe agora que não o fazia, por saber que ela própria estava metida num relacionamento assim.

Contudo, a confiança que ganhou à medida que ia somando popularidade nas redes sociais, permitiu-lhe vencer o medo e denunciar a situação em que vivia

O homem acabou por ser detido em setembro de 2023. Em fevereiro deste ano, o Tribunal da Coroa de Liverpool declarou-o culpado de cinco acusações de agressão e de uma acusação de controlo coercivo, tendo sido condenado a dois anos de prisão e a uma ordem de restrição de cinco anos.

Já a mulher, continua a publicar na sua página do TikTok, chamada @itzbekahsmithnew, admitindo: "A minha conta do TikTok salvou-me vida".

"Estou a fazer isto para que nenhuma outra mulher tenha de passar pelo que eu passei", remata.

Leia Também: PSP detém homem por violência doméstica nas Caldas da Rainha

Recomendados para si

;
Campo obrigatório