Meteorologia

  • 23 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 23º

Descoberta de bomba da NATO leva à retirada de 1.300 pessoas na Sérvia

Cerca de 1.300 pessoas foram hoje retiradas para permitir a remoção de uma bomba lançada pela NATO em 1999 em Nis, no sudeste da Sérvia, disse uma fonte do Ministério do Interior.

Descoberta de bomba da NATO leva à retirada de 1.300 pessoas na Sérvia
Notícias ao Minuto

13:10 - 21/04/24 por Lusa

Mundo Sérvia

A bomba de mil quilogramas, que não explodiu, foi retirada de um canteiro de obras.

"Está a ser transportada para um local seguro para ser destruída", indicou Luka Causic, do Ministério do Interior, aos jornalistas, referindo que a desativação da bomba foi apoiada pela polícia, bombeiros e uma equipe médica,

A bomba MK84 tinha uma carga explosiva de 430 quilogramas, segundo Causic.

Com a intenção de pôr fim à repressão do líder sérvio Slobodan Milosevic contra os separatistas albaneses no Kosovo, os bombardeamentos da NATO na Sérvia duraram 78 dias na primavera de 1999.

Em 07 de maio de 1999, pelo menos 15 pessoas morreram quando aviões da NATO lançaram bombas de fragmentação num mercado ao ar livre em Nis.

O bombardeamento foi posteriormente descrito como um erro.

A terceira cidade da Sérvia foi bombardeada novamente cinco dias depois, em 12 de maio, resultando na morte de 11ccivis.

O conflito no Kosovo, marcado por atrocidades e por uma campanha de limpeza étnica orquestrada a partir de Belgrado, é o último capítulo sangrento do desmantelamento da antiga Jugoslávia.

Deixou mais de 13 mil mortos, principalmente albaneses e centenas de milhares de deslocados.

De acordo com um relatório da organização não-governamental Human Rights Watch publicado em 2000, cerca de 500 civis, sérvios e albaneses do Kosovo, foram mortos em ataques da NATO.

Leia Também: Pristina diz que oficial de polícia do Kosovo preso na Sérvia foi libertado

Recomendados para si

;
Campo obrigatório