Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 22º

Julgamento de Trump? Biden será informado, mas está "muito ocupado"

O chefe de Estado norte-americano Joe Biden será hoje informado sobre o processo judicial do ex-presidente Donald Trump, mas está "muito ocupado" para acompanhar o julgamento de perto, adiantou a Casa Branca.

Julgamento de Trump? Biden será informado, mas está "muito ocupado"
Notícias ao Minuto

23:35 - 15/04/24 por Lusa

Mundo EUA

A porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, reagiu desta forma às perguntas, durante uma conferência de imprensa, sobre se Biden iria acompanhar de perto a escolha do júri que começou hoje no julgamento em Nova Iorque contra Trump por alegada falsificação de documentos para encobrir um caso com uma atriz pornográfica.

"O presidente está muito ocupado hoje", apontou Jean-Pierre, que aludiu ao encontro que Biden manteve com o primeiro-ministro iraquiano, Mohamed Shia al Sudani, e que manterá esta tarde no Sala Oval com o primeiro-ministro da República Checa, Petr Fiala.

Karine Jean-Pierre sublinhou ainda que Biden está focado em garantir os interesses e a segurança dos Estados Unidos, mas sustentou que em algum momento do dia receberá "informações atualizadas" sobre o processo contra Trump.

Trump e Biden podem voltar a defrontar-se em novembro nas eleições presidenciais norte-americanas, após o triunfo do democrata em 2020.

O início do julgamento marcou um momento extraordinário na história americana -- é o primeiro julgamento criminal de qualquer ex-chefe de Estado dos Estados Unidos e o primeiro de quatro casos criminais que pesam contra Trump.

Espera-se que dezenas de pessoas sejam chamadas ao tribunal para iniciar o processo de seleção de 12 jurados, além de seis suplentes. A notoriedade de Trump, especialmente neste momento em que tenta regressar à Casa Branca, poderá dificultar o processo.

O ex-presidente é acusado de falsificar registos internos da Trump Organization como parte de um esquema para enterrar histórias que temia que pudessem prejudicar a sua campanha eleitoral de 2016, especialmente porque a sua reputação estava a ser prejudicada na altura pelos comentários que tinha feito sobre as mulheres.

Além de Nova Iorque, Trump é ainda acusado criminalmente em Washington e na Georgia pelos seus esforços para reverter a sua derrota eleitoral em 2020, assim como na Florida, por reter ilegalmente documentos confidenciais após deixar o cargo em 2021.

As datas do julgamento dos outros três casos criminais ainda permanecem indefinidas.

Leia Também: Procuradores pedem a juiz que multe Trump por publicações nas redes

Recomendados para si

;
Campo obrigatório