Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 22º

Jovem que morreu em Coimbra era familiar de Ornelas. Funeral é 3.ª-feira

Funeral é na terça-feira, sendo presidido pelo bispo D. José Ornelas.

Jovem que morreu em Coimbra era familiar de Ornelas. Funeral é 3.ª-feira
Notícias ao Minuto

23:44 - 15/04/24 por Notícias ao Minuto

País Óbito

Gustavo Carvalho, o jovem encontrado morto, na manhã de domingo, em Coimbra, era filho de Rafael Carvalho, deputado da Assembleia Legislativa da Madeira e primo de D. José Ornelas, bispo de Leiria-Fátima.

O funeral vai realizar-se na terça-feira, dia 16 de abril, pelas 16h00, na Igreja de São José, em Coimbra. Segundo o Diário de Coimbra, as cerimónias fúnebres vão ser presididas pelo próprio D. José Ornelas.

Gustavo Carvalho tinha 20 anos e era aluno de Engenharia Mecânica da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra. 

"Foi com grande consternação que a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) recebeu a notícia do falecimento do aluno Gustavo Isidoro Nóbrega Carvalho, natural de Caniço, Madeira, aluno do segundo ano da Licenciatura em Engenharia Mecânica", pode ler-se numa nota da FCTUC, que endereça "as mais sentidas condolências à família".

O jovem foi encontrado morto, no domingo, num pátio nas traseiras do Museu Municipal de Coimbra e da Casa da Sorte. Elisabete Carvalho, diretora do Museu Municipal de Coimbra, explicou que o corpo foi encontrado por funcionários, "quando iam abrir as portas" ao público.

O pátio serve o Museu Municipal e outros dois edifícios na baixa da cidade. "Trata-se de um saguão. É um pátio de arejamento (...) para o qual dá o edifício do Museu Municipal e dos edifícios contíguos", explicou. 

Segundo o Diário de Coimbra, o jovem, de 20 anos, terá morrido depois de participar num jantar de aniversário na baixa da cidade, no sábado. O jornal regional escreve que Gustavo ter-se-á sentido indisposto a meio da noite e ficou a dormir, sozinho, na casa de colegas, de onde terá caído acidentalmente para o pátio.

Contudo, quando os colegas chegaram à casa, pensaram que o amigo tinha seguido para sua casa e não estranharam o aparato policial na zona, na manhã seguinte. Só perceberam que podia ser o amigo, já durante a tarde, quando viram as notícias da morte de um jovem.

Leia Também: PSP detém homem que agrediu agente durante desacatos em Coimbra

Recomendados para si

;
Campo obrigatório