Meteorologia

  • 22 JUNHO 2024
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 27º

Ambiente. PSD rejeita análise que o coloca como dos piores na UE

A bancada do PSD no Parlamento Europeu rejeitou hoje acusações de organizações ambientalistas europeias que a colocam como das piores na proteção do clima e natureza neste mandato na União Europeia (UE), falando em 95% de votos a favor.

Ambiente. PSD rejeita análise que o coloca como dos piores na UE
Notícias ao Minuto

11:28 - 15/04/24 por Lusa

Mundo Parlamento Europeu

Uma minoria dos eurodeputados agiu no mandato 2019-2024 para proteger o clima e a natureza e reduzir a poluição, indica uma análise de cinco das principais organizações ambientalistas europeias, que colocam PSD e CDS-PP no grupo dos piores.

Em reação hoje enviada à Lusa, o grupo social-democrata na assembleia europeia sublinha que, "estatisticamente, entre 2019 e 2024, o PSD votou favoravelmente 95% das propostas legislativas do Pacto Ecológico Europeu", num total de 39 apoiadas de 41.

"Não é, por isso, rigorosa nem objetiva a comunicação feita por algumas organizações ambientalistas sobre o sentido de voto dos deputados do PSD relativamente às questões ambientais. Além dos dados estatísticos bem expressivos, fomos um verdadeiro motor de um dos textos mais importantes do mandato, a aprovação da Lei Europeia do Clima, a primeira do género no mundo e na qual o PPE [Partido Popular Europeu] teve um papel fundamental", salienta citada pela nota a líder da bancada social-democrata, Lídia Pereira.

A eurodeputada do PSD, que também é membro suplente da Comissão do Ambiente, da Saúde Pública e da Segurança Alimentar, vinca que a preocupação ambiental do partido "se baseia na realidade e nos factos não em utopias ou especulações que a todos prejudicam".

"Somos a favor da descarbonização, não a favor da desindustrialização", salienta Lídia Pereira.

Sobre a controversa Lei da Restauração da Natureza, que gerou muita discussão no Parlamento Europeu, a eurodeputada acusou os parlamentares socialistas e verdes de "postura extremista, radical e até irresponsável", por ignorar setores afetados.

De acordo com a análise das organizações BirdLife Europe, Climate Action Network Europe, European Environmental Bureau, Transport & Environment e "Gabinete de Política Europeia da WWF, hoje apresentada em Bruxelas, a maioria dos eurodeputados ou agiu para adiar iniciativas ou como "pensador pré-histórico", atrasando a ação necessária ou "votando de forma irregular e inconsistente".

Ou, acrescentam as organizações num comunicado, essa maioria falhou completamente "no apoio a iniciativas que visam fortalecer a capacidade de a UE enfrentar o desafio das diferentes crises que se lhe colocam no presente e no futuro".

No barómetro de avaliação, as cinco organizações ambientalistas colocam as forças políticas em três grupos, de acordo com as ações de proteção do clima: os protetores, os que mais protegeram; os procrastinadores, na posição intermédia; e os que menos apoiaram as ações relacionadas com o clima, os pensadores pré-históricos.

Olhando apenas para os eurodeputados portugueses, o Bloco de Esquerda e o PS são classificados como protetores, o PCP é procrastinador e o PSD e o CDS-PP pensadores pré-históricos.

O barómetro analisou o voto individual de cada eurodeputado e classificou-o em relação às recomendações de voto das cinco organizações ambientais sobre 30 dossiês políticos, que incluem legislação em matéria de clima, natureza e poluição.

Leia Também: Ambiente de medo e ansiedade na Europa é terreno fértil para manipulação

Recomendados para si

;
Campo obrigatório