Meteorologia

  • 15 ABRIL 2024
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 24º

"Acredito nos EUA e na Europa juntos na NATO. Somos mais fortes"

O secretário-geral da NATO alertou hoje os Estados Unidos da América (EUA) de que precisam da Aliança Atlântica e que através dos países europeus, Washington "tem mais amigos e parceiros do que qualquer outra potência".

"Acredito nos EUA e na Europa juntos na NATO. Somos mais fortes"
Notícias ao Minuto

09:26 - 04/04/24 por Lusa

Mundo Jens Stoltenberg

"Através da Organização do Tratado do Atlântico Norte [NATO], os EUA têm mais amigos e aliados do que qualquer outra potência. Não acredito na América sozinha, como também não acredito na Europa sozinha, acredito na América e na Europa juntos na NATO. Somos mais fortes e mais seguros juntos", defendeu Jens Stoltenberg.

Durante a cerimónia dos 75 anos da Aliança Atlântica, no quartel-general do bloco político-militar, em Bruxelas, o secretário-geral considerou que Washington "precisa da Europa", uma vez que "os aliados europeus providenciam militares de classe mundial, vastas redes de inteligência e influência diplomática".

"Tudo isso multiplica a grandeza da América", completou.

Perante Jens Stoltenberg estava, pela primeira vez, o Tratado do Atlântico Norte original, conhecido como o Tratado de Washington, que criou a Aliança Atlântica e foi assinado pelos 12 países fundadores, incluindo Portugal.

Na cerimónia participaram o secretário-geral da NATO, o presidente do Comité Militar, o almirante Rob Bauer, e os 32 ministros dos Negócios Estrangeiros, incluindo o estreante português Paulo Rangel.

Rob Bauer considerou que durante 75 anos a NATO cumpriu uma "tarefa hercúlea" e continua a ser, "no seu núcleo, uma aliança de defesa", a "aliança de maior sucesso na História".

Seguiram-se intervenções dos governantes de países que pertenceram à União Soviética.

[Notícia atualizada às 10h13]

Leia Também: "Aliança mais forte, duradoura e bem sucedida da história" faz 75 anos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório