Meteorologia

  • 21 ABRIL 2024
Tempo
25º
MIN 15º MÁX 26º

NATO discute Ucrânia e Indo-Pacífico na estreia de Suécia e de MNE português

Os ministros dos Negócios Estrangeiros da NATO discutem hoje e quinta-feira, dia do 75.º aniversário da Aliança, o conflito na Ucrânia e a cooperação no Indo-Pacífico, na primeira reunião ministerial da Suécia e estreia de Paulo Rangel enquanto governante.

NATO discute Ucrânia e Indo-Pacífico na estreia de Suécia e de MNE português
Notícias ao Minuto

06:45 - 03/04/24 por Lusa

Mundo NATO

O principal tópico da discussão é o mesmo dos últimos dois anos, a invasão russa da Ucrânia, e para isso vai haver mais uma reunião do Conselho NATO-Ucrânia, estrutura criada há cerca de um ano com a finalidade de aproximar o país invadido da Aliança Atlântica, enquanto a adesão formal não pode ser abordada.

Kiev tem insistentemente pedido mais munições e sistemas de defesa antiaérea para tentar debelar os possíveis progressos de Moscovo no campo de batalha, com o final do inverno e o degelo em território ucraniano a abrir caminho para a movimentação na frente de batalha.

A possibilidade de o apoio norte-americano 'secar', com uma eventual vitória do republicano Donald Trump nas eleições presidenciais de novembro, preocupa a Ucrânia e também os países da NATO, que olham para o reforço imediato das capacidades militares ucranianas como única maneira de assegurar que a Rússia não conquista mais território e é empurrada para negociações que conduzam a um cessar-fogo.

Os países mais próximos do flanco leste olham com preocupação para o desenrolar do conflito. O primeiro-ministro polaco, Donald Tusk, disse recentemente que o clima é "de pré-guerra", enquanto o Presidente francês, Emmanuel Macron, admitiu enviar tropas para a Ucrânia.

Mas a embaixadora dos Estados Unidos para NATO, Julianne Smith, descartou os dois cenários: "Não há indicações de que uma guerra da Rússia seja iminente no território da NATO" e "os EUA não apoiam o envio de tropas para combater a Ucrânia", disse na terça-feira.

Na reunião, com início pelas 11h00 locais (10h00 em Lisboa), participa o novo ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Rangel.

Leia Também: NATO converge em Bruxelas em estreia da Suécia e de Paulo Rangel

Recomendados para si

;
Campo obrigatório