Meteorologia

  • 17 ABRIL 2024
Tempo
23º
MIN 14º MÁX 28º

Campanha presidencial no México arranca com foco na segurança do país

As campanhas presidenciais do México arrancaram sexta-feira, com a candidata da oposição, Xóchitl Gálvez, a utilizar os problemas de segurança do país para se diferenciar de Claudia Sheinbaum.

Campanha presidencial no México arranca com foco na segurança do país
Notícias ao Minuto

07:29 - 02/03/24 por Lusa

Mundo México

As eleições presidenciais, marcadas para 02 de junho, colocam frente-a-frente duas mulheres: Cláudia Sheinbaum do Morena, partido do poder, contra Xóchitl Gálvez, da coligação Frente Ampla, que junta os principais partidos da oposição.

Gálvez deu o pontapé inicial na campanha logo após a meia-noite, realizando um evento em Zacatecas, que tem sido fortemente afetado por atos de violência.

"Os abraços para os criminosos acabaram, eles vão enfrentar a lei", defendeu a ex-senador e empresária tecnológico, recorrendo a uma expressão do presidente López Obrador,  que lançou a campanha de segurança "abraços, não balas", direcionando recursos para problemas sociais na origem da violência.

Quatro soldados mexicanos foram mortos por uma mina terrestre no estado de Michoacan, avançou hoje o presidente, considerando que o ataque poderá ter sido uma "armadilha" preparada por um cartel.

O acidente ocorreu na quinta-feira, quando os soldados inspecionavam um acampamento nos arredores de Aguililla e a mina antipessoal foi ativada.

Também esta semana, na segunda-feira, homens armados mataram dois candidatos a prefeito na cidade de Maravatio, em Michoacan, com poucas horas de diferença, avança a Agência norte-americana Associated Press (AP), considerando que este é o mais recente sinal do crime organizado se querer envolver em eleições locais.

Para Gálvez, os eleitores têm agora duas hipóteses: "continuar no mesmo caminho, o que significaria ceder ao crime, ou lutar para defender as famílias, para defender os jovens, para defender aqueles que trabalham".

Já o arranque da campanha de Sheinbaum estava previsto para hoje à tarde na praça principal da Cidade do México, a capital que governou até deixar o cargo para concorrer à presidência.

A candidata prometeu continuar as políticas de seu antecessor e disse que hoje iria apresentar 100 propostas para impulsionar a próxima etapa da "transformação" de López Obrador.

Em lugares como Zacatecas e a vizinha Guanajuato, a abordagem de segurança pesada de Gálvez poderia influenciar os eleitores aterrorizados pelos cartéis de drogas em guerra.

"Não haverá uma prioridade mais importante do que a segurança dos mexicanos", prometeu Gálvez, propondo uma colaboração mais estreita com os Estados Unidos para enfrentar um "inimigo comum" nos cartéis.

Leia Também: Quatro militares morrem em ataque com explosivo no México

Recomendados para si

;
Campo obrigatório