Meteorologia

  • 19 ABRIL 2024
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 21º

Hamas afirma que plano pós-guerra de Netanyahu "nunca será bem-sucedido"

O plano de pós-guerra para Gaza apresentado hoje pelo primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, "nunca será bem sucedido", afirmou um responsável do movimento islamita palestiniano Hamas, numa conferência de imprensa em Beirute.

Hamas afirma que plano pós-guerra de Netanyahu "nunca será bem-sucedido"
Notícias ao Minuto

21:49 - 23/02/24 por Lusa

Mundo Israel/Palestina

"Quando se trata do dia seguinte na Faixa de Gaza, Netanyahu está a apresentar ideias que sabe muito bem que nunca terão sucesso", disse Oussama Hamdane.

O documento que Netanyahu apresentou ao gabinete de segurança do Governo na quinta-feira à noite, a que a agência noticiosa France-Presse (AFP) teve hoje acesso, realça no preâmbulo os objetivos do exército em Gaza: desmantelar o Hamas e a Jihad Islâmica e libertar todos os reféns ainda detidos.

O exército israelita "exercerá um controlo de segurança sobre toda a zona a oeste da Jordânia, incluindo a Faixa de Gaza", "para impedir o reforço dos elementos terroristas" e conter "as ameaças contra Israel", sublinha o documento, que adianta que Israel manterá "a sua liberdade de ação operacional em toda a Faixa de Gaza, sem limite de tempo".

"Este plano não se tornará realidade [...] porque a realidade de Gaza e a realidade dos palestinianos só podem ser determinadas pelos próprios palestinianos", declarou Hadmane.

"[Netanyahu] recusa-se absolutamente a reconhecer um Estado palestiniano. [...] Isto levanta a questão de saber se ele e outros como ele estão qualificados para discussões políticas com os palestinianos", acrescentou.

Netanyahu sublinhou que a região será uma área desmilitarizada, depois de destruir as capacidades militares e a infraestrutura governamental tanto do Hamas como da Jihad Islâmica, libertar os reféns e impedir que Gaza volte a ser uma ameaça.

A médio prazo, o primeiro-ministro israelita anunciou que Israel manterá a liberdade de operações militares "sem limite de tempo" na Faixa de Gaza, com um perímetro de segurança na divisa e controlo israelita da fronteira entre Gaza e Egito para evitar o reaparecimento de "elementos terroristas" no enclave.

"A 'Cerca Sul' funcionará -- em cooperação, dentro do possível, com o Egito e com a assistência dos Estados Unidos - baseando-se em medidas para prevenir o contrabando do Egito, tanto subterrâneo como aéreo, incluindo na passagem de Rafah", segundo o plano.

Israel afirma também que manterá o controlo da segurança sobre a Cisjordânia e a Faixa de Gaza, sendo que no enclave palestiniano "haverá uma desmilitarização completa" para manter a ordem pública.

Quanto à administração civil e à ordem pública, seriam reguladas por funcionários locais com experiência administrativa distantes de "países ou entidades que apoiam o terrorismo e sem receberem pagamento destes", indica o documento, que anuncia um "programa abrangente de desradicalização" de instituições religiosas e educacionais no enclave, com a ajuda de outros países árabes.

A longo prazo, Netanyahu insiste na rejeição de um Estado palestiniano ou de "ditames internacionais de um acordo permanente" e prevê o fim da Agência das Nações Unidas de Assistência para os Refugiados Palestinianos (UNRWA), "cujos agentes estiveram envolvidos no massacre de 07 de outubro", afirmou o documento, apesar da falta de provas conclusivas sobre o envolvimento de funcionários deste organismo da ONU no ataque a Israel.

"Israel trabalhará para impedir as atividades da UNRWA na Faixa de Gaza e irá substituí-las por agências de ajuda internacional responsáveis", consta o plano.

A guerra entre Israel e o Hamas foi desencadeada por um ataque sem precedentes do movimento islamita no sul de Israel, a 07 de outubro, que causou a morte de cerca de 1.160 pessoas, a maioria civis. 

A ofensiva israelita de retaliação, segundo o Hamas, já matou mais de 29.500 pessoas, a maioria civis, em Gaza.

Leia Também: Sara, portuguesa, foi salva das chamas em Valência após "2h30 no terraço"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório