Meteorologia

  • 19 ABRIL 2024
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 21º

ONU-Habitat oferece ajuda para reconstruir cidades em Gaza e na Ucrânia

O diretor executivo interino do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat), Michal Mlynár, declarou hoje que a organização irá ajudar na reconstrução das cidades destruídas na Ucrânia e na Faixa de Gaza.

ONU-Habitat oferece ajuda para reconstruir cidades em Gaza e na Ucrânia
Notícias ao Minuto

14:55 - 22/02/24 por Lusa

Mundo ONU-Habitat

"Há muito trabalho adicional relacionado com as crises e com a ajuda para aqueles que se encontraram subitamente diante de um conflito armado", disse Mlynár numa conferência de imprensa no complexo das Nações Unidas em Nairobi, onde a ONU-Habitat tem a sua sede.

"É claro que estou a falar da Ucrânia e também do povo em Gaza", sublinhou Mlynár.

Mlynár sublinhou que nos dois casos a ONU-Habitat participará ativamente "no seu papel de assessor", "acelerando o planeamento adequado para a futura reconstrução urbana".

"Temos conhecimento e experiência de longo prazo para também contribuir com o que virá depois, como os esforços da reconstrução em Gaza (...). Atualmente, estamos a concentrar-nos muito em soluções de abrigo", sublinhou.

"O nosso diretor de emergências regressou recentemente da região [Gaza]. Somos parte da resposta. Ainda não reconstruímos nada, mas estamos a ajudar a projetar soluções de abrigo (...)" num momento humanitário precário, referiu.

A agência da ONU está também a trabalhar num relatório sobre formas de regressar aos bairros e recuperar essas zonas de Gaza, "mas, neste momento, não estão a ser feito trabalhos de reconstrução, pois o foco está na situação humanitária", acrescentou.

Tanto a Ucrânia, que está em guerra com a Rússia, como a Faixa de Gaza, onde Israel lançou uma ofensiva militar contra o grupo islamita Hamas, sofrem atualmente as consequências da guerra, que está a causar milhares de mortes e a devastar cidades.

Da mesma forma, o diretor executivo da ONU-Habitat destacou que é fundamental planear a política urbana e garantir que o futuro das cidades seja sustentável.

"O futuro deste planeta é, de facto, urbano. Aproximadamente 50% das pessoas vivem em cidades, mas até 2050, espera-se que 70% da população se desloque para centros urbanos", disse Mlynár.

O responsável também lembrou as medidas adotadas na segunda Assembleia da ONU-Habitat, realizada em Nairobi em junho de 2023, na qual foi aprovada uma resolução histórica que reivindica o acesso à habitação adequada e acessível como um direito humano.

"Este ano, reuniremos um grupo internacional de especialistas para desenvolver recomendações sobre políticas habitacionais adequadas", revelou.

Por sua vez, a diretora do departamento de Negócios Estrangeiros, Estratégia, Conhecimento e Inovação da ONU-Habitat, Edlam Abera, anunciou a 12ª sessão do Fórum Urbano Mundial (WUF, em inglês), que será realizado de 04 a 08 de novembro no Cairo e irá concentrar-se na "ação local".

A ONU-Habitat é a única agência da ONU -- juntamente com o Programa das Nações Unidas para o Ambiente (PNUMA, também localizado na capital do Quénia) -- que tem a sua sede num país do sul do globo.

Leia Também: Reino Unido reforça sanções para aumentar pressão económica sobre Rússia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório