Meteorologia

  • 25 MAIO 2024
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 25º

Kyiv acusa Rússia de execução de seis prisioneiros em Avdiivka

O Exército ucraniano disse hoje que a Rússia executou seis soldados que estavam feridos e que não foram retirados de Avdiivka, acusando Moscovo de violação do acordo alcançado sobre a saída de militares.

Kyiv acusa Rússia de execução de seis prisioneiros em Avdiivka
Notícias ao Minuto

08:20 - 20/02/24 por Lusa

Mundo Ucrânia/Rússia

Os familiares identificaram três soldados ucranianos, Georgiy P., Andriy D. e Ivan Z., no vídeo divulgado por fontes russas pouco depois da captura da posição fortificada "Zenith" no sudeste da cidade do leste da Ucrânia.

Posteriormente os familiares informaram a 110.ª Brigada do Exército ucraniano através das redes sociais.

A brigada identificou mais dois soldados como Oleksandr Z. e Mykola S., enquanto a identidade do sexto militar permanece desconhecida, de acordo com um comunicado emitido na segunda-feira.

Os soldados gravemente feridos e desarmados não puderam ser retirados devido a "bombardeamentos incessantes da aviação inimiga (russa) e ataques de artilharia, bem como ataques constantes de 'drones' a veículos e bombardeamentos contra as rotas de retirada", referiu a brigada ucraniana.

"O inimigo [soldados russos] informou os coordenadores deste processo que concordou em retirar os nossos feridos e prestar-lhes assistência e, no futuro, trocá-los (de regresso à Ucrânia)", disse a brigada das forças de Kyiv.

Mais tarde um vídeo publicado nas redes sociais russas mostrava vários soldados deitados no chão, manchados de sangue e com as mãos atadas atrás das costas.

De acordo com os meios de comunicação ucranianos, amigos e familiares dos soldados assassinados identificaram-nos com a ajuda de tatuagens, roupas e objetos.

A irmã de um deles, Ivan Z., disse que estava a falar com o militar por videoconferência quando os soldados russos entraram no hospital improvisado na posição capturada.

As informações ainda não foram verificadas de forma independente.

Leia Também: Equador desiste de entregar equipamento militar da era soviética a Kyiv

Recomendados para si

;
Campo obrigatório