Meteorologia

  • 24 FEVEREIRO 2024
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 15º

Adolescente suspeito de matar a mãe em Espanha já tinha fingido rapto

Em 2022, o jovem, atualmente com 15 anos, saiu de casa sem avisar o irmão mais novo e os pais e foi encontrado pela Guardia Civil numa estrada sozinho.

Adolescente suspeito de matar a mãe em Espanha já tinha fingido rapto
Notícias ao Minuto

13:10 - 12/02/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Espanha

Um dos adolescentes suspeitos de ter matado a mãe em Castro Urdiales, na comunidade espanhola da Cantábria, já tinha simulado um rapto há cerca de dois anos, segundo a imprensa espanhola.

A estação Telecinco avançou que o irmão velho, atualmente com 15 anos, saiu de casa em 2022 sem avisar o irmão mais novo e os pais e foi encontrado pela Guardia Civil numa estrada sozinho. Às autoridades, o menor, de origem russa, disse que tinha sido raptado, mas que tinha conseguido escapar. 

Sublinhe-se que, após o crime, o menor e o irmão, de 13 anos, ligaram à avó materna a dizer que tinham sido raptados e só depois admitiram que tinham matado a mãe. 

O menor confessou, entretanto, que matou a mãe porque tinha sido espancado por ter tido más notas na escola. Decorre agora uma investigação para apurar se os irmãos, ambos adotados, eram vítimas de violência doméstica.

O caso aconteceu na noite de quarta-feira, quando a mulher, de 48 anos, foi encontrada morta na parte de trás do seu carro, na garagem da família, com sinais de violência. 

A vítima estava amordaçada e com vários sacos do lixo a cobrir parcialmente o corpo. Uma investigação preliminar indica que a morte foi causada por uma facada no pescoço.

O jovem de 15 anos encontra-se detido num centro de reeducação, onde ficará durante pelo menos seis meses por ser o principal suspeito do crime. Já o irmão, de 13 anos, que é considerado inimputável à margem da Lei do Menor espanhola, foi colocado num centro de proteção de menores.

Leia Também: Entre marchas e emoção, Espanha despede-se de militares mortos em Cádis

Recomendados para si

;
Campo obrigatório