Meteorologia

  • 14 ABRIL 2024
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 29º

Após nova lei, WC masculinos do parlamento do Canadá já têm tampões

Nova lei entrou em vigor este mês.

Após nova lei, WC masculinos do parlamento do Canadá já têm tampões
Notícias ao Minuto

16:21 - 26/12/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Canadá

As casas de banho masculinas do parlamento do Canadá já disponibilizam tampões e pensos higiénicos, na sequência de uma política do primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, que exige que todos os empregadores regulamentos pelo governo federal ofereçam produtos menstruais nas casas de banho, independentemente do género.

O caso ganhou especial destaque depois Linda Frum, ex-senadora conservadora, partilhar uma fotografia de uma cesta, com tampões e pensos gratuitos, numa casa de banho masculina, no parlamento, lembrando que a nova política ia entrar em vigor.

"Antigamente, quando só as mulheres menstruavam tínhamos que pagar pelos nossos próprios produtos. Mas agora que os homens também menstruam, estes produtos, a partir desta semana, são obrigados a ser gratuitos em todos os banheiros masculinos em todos os locais de trabalho federais, incluindo Parliament Hill – onde esta foto foi tirada hoje", ironizou na legenda da imagem, partilhada na rede social X (antigo Twitter).

Note-se que esta mudança no Código de Trabalho do Canadá foi anunciada em maio e entrou em vigor a 15 de dezembro. A lei diz que "os produtos menstruais devem estar em todos as casas de banho, independentemente do sexo marcado", o que "significa que todas as casas de banho identificadas por mulheres, homens e todos os géneros precisarão de ter produtos menstruais". Este acesso irrestrito "protege melhor as funcionárias menstruadas e garante que elas se sentem seguras para usar a casa de banho que melhor reflete o seu género".

Várias pessoas mostraram-se de acordo, tenho referido que a medida "cria um ambiente de trabalho mais equitativo", nomeadamente garantindo que os homens transgénero não são forçados a ir a casas de banho femininas, ajuda também a que as mulheres não tenham de transportar, frequentemente, este tipo de produtos, para onde se deslocam.

No entanto, a nova política não agrada a todos. Maxime Bernier, líder do Partido Popular, foi uma das pessoas a pronunciar-se e falou num "ataque sistemático contra a masculinidade". 

Leia Também: A história do Pai Natal que era um 'serial killer'

Recomendados para si

;
Campo obrigatório