Meteorologia

  • 22 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 14º MÁX 27º

Papa Francisco celebra missa do Galo "com o coração em Belém". Há imagens

O Papa Francisco celebrou hoje a tradicional missa do Galo na Basílica de São Pedro com o "coração" em Belém, onde referiu que "o Príncipe da Paz está ser rejeitado pela lógica perdedora da guerra, com o rugir das armas".

Notícias ao Minuto

20:39 - 24/12/23 por Lusa

Mundo Vaticano

"Esta noite o nosso coração está com Belém, onde o Príncipe da Paz continua a ser rejeitado pela lógica perdedora da guerra, com o rugir das armas que também hoje o impedem de encontrar um albergue no mundo", disse o Papa no início da sua homilia, recordando desta forma a guerra em Gaza.

A restante homilia do Papa foi dedicada ao momento do nascimento de Jesus que decorreu num momento "do recenseamento de toda a terra", que para Francisco "manifesta, por um lado, a congeminação demasiado humana que atravessa a história: a de um mundo que busca o poder e a força, a fama e a glória, onde tudo se mede com os êxitos e os resultados, com as cifras e os números".

"É a obsessão do benefício", disse o Papa, perante as 6.500 pessoas que enchiam a basílica, enquanto alguns milhares também se encontravam na praça seguindo a missa por ecrãs.

Francisco assegurou que "existe o risco de viver o Natal com uma ideia pagã de Deus, como seu fosse um amo poderoso que está no céu; um deus que se alia com o poder, com o êxito mundano e com a idolatria do consumismo".

À semelhança dos anos anteriores, a tradicional missa do Galo foi celebrada às 19h30 locais (18h30 em Lisboa) e Francisco permaneceu sentado ao lado do altar devido aos seus problemas de locomoção, de onde proferiu a homilia.

Durante a homilia, o pontífice também rejeitou "a imagem falsa de um deus distante e irritável, que se porta bem com os bons e se enfurece com os maus; de um deus feito à nossa imagem, apenas útil para resolvermos os problemas e para nos livrarmos dos males".

"Ele, pelo contrário, não usa a varinha mágica, não é o deus comercial do tudo e do agora mesmo. Não nos salva carregando num botão, mas aproxima-se para mudar a realidade desde dentro", assinalou.

O Papa também lamentou que entre os católicos esteja implantada "a ideia mundana de um deus distante a controlador, rígido e poderoso, que ajuda os seus a impor-se sobre os demais".

Afirmou ainda que para Deus, "que alterou a história durante o recenseamento, tu não és um número, antes um rosto; o teu nome está escrito no seu coração".

E acrescentou: "Esta noite o amor altera a história. Faz que acreditemos, oh Senhor, no poder do teu amor, tão diferente do poder do mundo".

Após a oração do Angelus na manhã de hoje, Jorge Bergoglio voltará a assomar na segunda-feira à varanda central da basílica de São Pedro do Vaticano, a mesma onde foi eleito Papa em 2013, para ler a sua mensagem de Natal e promover a tradicional bênção 'Urbi et Orbi' (à cidade e ao mundo).

Leia Também: Papa pede para "não se confundir" festa de Natal "com consumismo"

Veja as imagens da celebração na galeria acima.

Leia Também: Papa celebra missa do Galo "com o coração em Belém"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório