Meteorologia

  • 04 MARçO 2024
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 17º

Inundações no Sudão do Sul fazem 86 mortos e deslocam dezenas de famílias

Pelo menos 86 pessoas, a maioria crianças e mulheres, morreram em consequência das inundações nas regiões do noroeste do Sudão do Sul, que nas últimas semanas provocaram a deslocação de dezenas de famílias, segundo as autoridades sul-sudanesas.

Inundações no Sudão do Sul fazem 86 mortos e deslocam dezenas de famílias
Notícias ao Minuto

13:11 - 07/12/23 por Lusa

Mundo Inundação

A região mais afetada é o estado de Al Wehda (Unidade), no noroeste deste país africano, onde as inundações causaram "a destruição de casas e espalharam a fome pelo desaparecimento de grandes regiões agrícolas", disse à agência EFE o secretário-geral do governo local, Peter Koul.

"Um total de 86 pessoas morreram no mês passado em consequência das inundações, que obrigaram centenas a abandonar as suas áreas para terrenos mais altos" e mais seguros, acrescentou.

A maioria das vítimas afogou-se enquanto procurava ervas ou pescava para se alimentar", explicou o responsável, indicando que 29 crianças e 31 mulheres estão entre as vítimas.

"Na maioria dos casos, as autoridades encontram os corpos das vítimas a boiar na água e temos problemas com o enterro porque não sabemos a sua identidade devido às deformações dos corpos", disse Koul.

Koul advertiu que muitas pessoas nas regiões afetadas "ficaram sem abrigo, comida e medicamentos" e "estão expostas à propagação de doenças mortais".

"Formámos grupos de monitorização para controlar o movimento das crianças e evitar que brinquem nos lagos e pântanos adjacentes, para que não se afoguem", acrescentou.

O Sudão do Sul, que se tornou independente do Sudão em 2011, é um dos países mais pobres do continente africano, com elevadas taxas de pobreza, desnutrição e doenças, e frequentes conflitos armados entre comunidades por causa do gado ou do pasto.

No ano passado, cerca de 100 pessoas morreram em inundações que varreram quatro estados do país, arrastando casas e inundando vastas terras agrícolas e que foram descritas pelas Nações Unidas como as piores em décadas no Sudão do Sul.

O Programa Alimentar Mundial (PAM) estimou quarta-feira que mais de 1,6 milhões de crianças com menos de cinco anos no Sudão do Sul sofrerão de subnutrição no primeiro semestre de 2024, "à medida que a crise climática se for instalando" no país, que tem sido afetado por fortes inundações.

Leia Também: Sudão. Exército e paramilitares acusam-se de destruírem única refinaria

Recomendados para si

;
Campo obrigatório