Meteorologia

  • 29 FEVEREIRO 2024
Tempo
15º
MIN 11º MÁX 16º

Roman ficou gravemente ferido num ataque russo. Agora, voltou à escola

O menino, que estava com a mãe à espera para ser visto por um médico, foi apanhado na rota de colisão de um míssil de cruzeiro, que matou 28 pessoas, entre elas a sua mãe.

Notícias ao Minuto

21:20 - 05/12/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Ucrânia/Rússia

Roman Oleksiv, de oito anos, regressou à escola em Lviv, na Ucrânia, depois de ter sido alvo de um ataque russo, em julho do ano passado, que o deixou com queimaduras potencialmente fatais e estilhaços na cabeça.

O menino, que estava com a mãe à espera para ser visto por um médico, foi apanhado na rota de colisão de um míssil de cruzeiro, que matou 28 pessoas, entre elas a sua mãe. Roman ficou gravemente ferido, tendo ficado com um braço partido e queimaduras em mais de 45% do corpo, além de ferimentos provocados por estilhaços.

Depois de ter sido estabilizado pelos profissionais de saúde de Lviv, a criança foi transportada para uma unidade de queimados em Dresden, na Alemanha, onde passou cerca de um ano e foi submetido a mais de 30 cirurgias, noticiou a agência Reuters.

Roman está, agora, de regresso a casa com o pai, Yaroslav, ainda que tenha de voltar a Dresden com regularidade.

"Não sabíamos se seria capaz de andar, mexer a mão ou os dedos", disse Yaroslav, em declarações à Reuters. De acordo com o pai do menino, Roman ainda não está em condições de falar com a imprensa.

E continuou: "Graças ao trabalho [dos médicos], ao trabalho do Roman, aos seus esforços sobre-humanos... Tudo isto abriu a porta para voltarmos a dançar, a tocar instrumentos musicais."

Roman, que usa roupa de malha compressiva na cabeça e nas mãos, devido às queimaduras, é instantaneamente reconhecido pelos colegas nos corredores coloridos da instituição de ensino. Ainda assim, o menino terá de enfrentar mais anos de tratamentos, incluindo cirurgias e implantes capilares.

"Passo a passo vamos lidar com isto e tudo ficará bem", considerou Yaroslav.

"É um menino fantástico. Acho que a questão não é o que ele passou, mas como continuará... Espero que continue com a mesma força para crescer", rematou o pai de Roman.

Percorra a galeria.

Leia Também: Kyiv reinvidica ataques com 'drones' a bases militares russas na Crimea

Recomendados para si

;
Campo obrigatório