Meteorologia

  • 04 MARçO 2024
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 17º

Arménia denuncia morte de soldado por forças azeris junto à fronteira

A Arménia afirmou que um dos seus soldados foi hoje morto pelo Exército azeri perto da fronteira entre os dois países do Cáucaso, que mantêm relações de elevada tensão após se terem oposto em diversos conflitos.

Arménia denuncia morte de soldado por forças azeris junto à fronteira
Notícias ao Minuto

16:23 - 04/12/23 por Lusa

Mundo Arménia

"As Forças Armadas azeris abriram fogo sobre uma posição de combate arménio em Bardzruni", sudoeste da Arménia, perto da fronteira com o enclave azeri de Nakhitchevan, e um soldado arménio "foi atingido mortalmente", indicou o Ministério da Defesa arménio em comunicado.

De acordo com a mesma fonte, decorre um inquérito sobre o incidente que ocorreu às 14:35 locais (10:35 em Lisboa).

O incidente ocorre quando a Arménia e o Azerbaijão retomaram na passada quinta-feira as últimas discussões sobre a delimitação da sua fronteira comum, num momento em que parecem estagnar as negociações de paz entre os dois países do Cáucaso.

Baku E Erevan estão envolvidos há décadas num conflito territorial relacionado com a região do Nagorno-Karabakh, um enclave eu possuía uma maioria de população arménia e situado em território azeri, e que Baku reconquistou em setembro após uma ofensiva relâmpago contra os separatistas arménios.

A quase totalidade da população arménia da região, cerca de 100.000 pessoas num total de 120.000, optou por se refugiar na Arménia com receio de represálias.

Na fronteira oficial entre os dois países também têm ocorrido incidentes armados, muitas vezes mortíferos.

As conversações de paz entre as suas ex-repúblicas soviéticas estão bloqueadas, apesar de os seus dirigentes terem admitido a assinatura de um acordo de paz global até ao final de dezembro.

Em meados de novembro o Azerbaijão recusou participar nas conversações de paz com a Arménia, previstas para os Estados Unidos durante esse mês, ao invocar uma posição "parcial" de Washington após declarações do secretário de Estado adjunto norte-americano, James O'Brien.

Em outubro, o Presidente azeri, Ilham Aliev, tinha já recusado um encontro com o primeiro-ministro arménio, Nikol Pashinyan, em Espanha, devido a recentes declarações de apoio europeu à Arménia.

Leia Também: Arménia e Arábia Saudita estabelecem relações diplomáticas

Recomendados para si

;
Campo obrigatório