Meteorologia

  • 22 FEVEREIRO 2024
Tempo
15º
MIN 12º MÁX 17º

Hamas culpa ataques por morte de família israelita refém em Gaza

As Brigadas Al Qasam, braço armado do grupo islamita Hamas, anunciaram hoje a morte de três reféns israelitas da família argentino-israelita Bibas, alegando que morreram durante bombardeamentos do Exército israelita contra o Hamas na Faixa de Gaza.

Hamas culpa ataques por morte de família israelita refém em Gaza
Notícias ao Minuto

15:21 - 29/11/23 por Lusa

Mundo Israel

O movimento islamita refere-se como "sionistas" às vítimas, que foram identificadas como sendo um bebé de dez meses, o seu irmão mais velho e a sua mãe.

"Três sionistas detidos morreram como resultado de anteriores bombardeamentos sionistas [por parte de Israel] sobre a Faixa de Gaza", precisaram as Brigadas Al Qasam em comunicado, que identifica as vítimas como Shiri Silverman Bibas, mãe de Kfir Bibas -- o bebé de dez meses -- e seu irmão Ariel, de quatro anos.

Todos residiam no 'kibbutz' de Nir Oz, situado muito próximo da Cidade de Gaza, e foram feitos reféns e levados para Gaza juntamente com o pai da família, Yarden Bibas, durante o ataque do Hamas em 07 de outubro, com um balanço de cerca de 1.200 mortos e 240 pessoas enviadas para a Faixa de Gaza, segundo as autoridades israelitas.

Nos últimos dias, e na sequência da libertação de 81 reféns -- 61 israelitas e 20 estrangeiros -- inserida na troca de crianças e mulheres por presos palestinianos e em paralelo à trégua decretada em Gaza, ocorreu uma polémica pelo facto de as crianças e a mãe da família Bibas não terem sido libertadas, e pelo facto de Kfir ser o de menor idade entre todos os sequestrados.

Há pouco dias, outras familiares da família Bibas indiciaram que receavam pela saúde dos detidos e pediram a sua libertação, atendendo ao cessar-fogo temporário que vigora desde sexta-feira.

Segundo Avichai Andraee, porta-voz em língua árabe do Exército israelita, a família foi inicialmente sequestrada pelo Hamas, mas foi transferida para outro grupo armado palestiniano, que a terá mantido em seu poder na zona de Khan Yunis.

"Todas as restantes crianças já foram libertadas. Não sabemos onde estão retidos ou qual o seu estado de saúde", afirmou em conferência de imprensa Ofri Bibas, irmã do pai, Yarden, e tia das crianças.

No âmbito do acordo sobre a troca de reféns por presos e que hoje vai prosseguir, deverão ser hoje libertados 10 israelitas em troca de 30 presos palestinianos, 15 mulheres e 15 crianças.

A trégua, que já foi prolongada entra as partes, deverá terminar na noite de hoje, mas prosseguem negociações para um novo prolongamento.

Leia Também: Islamitas afirmam que libertarão vários reféns russo-israelitas em Gaza

Recomendados para si

;
Campo obrigatório