Meteorologia

  • 01 MARçO 2024
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 15º

EUA. Palestiniano alvejado está "imobilizado" e pode não voltar a andar

A mãe de Hisham Awartani, de 20 anos, diz que o jovem é "muito resiliente". Outros dois estudantes foram alvejados e o suspeito já foi detido.

EUA. Palestiniano alvejado está "imobilizado" e pode não voltar a andar
Notícias ao Minuto

12:05 - 29/11/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Israel/Palestina

Um dos três jovens palestinianos baleados no sábado junto a um campus da Universidade Brown, no estado norte-americano de Vermont, poderá nunca mais andar.

A informação foi dada à CNN por Elizabeth Price, mãe deste jovem de 20 anos, que explicou que a lesão na medula não é total. Isto significa que Hisham Awartani consegue sentir as pernas, mas não as consegue movimentar.

“A última vez que soube dele, ainda estavam na Unidade de Cuidados Intensivos, imobilizado, para tentar diminuir o inchaço nas costas”, detalhou à publicação norte-americana.

A mãe deste jovem estava na Jordânia, quando, na terça-feira, falou com a CNN, e esperava que nas próximas horas conseguisse viajar até aos Estados Unidos. 

Segundo Price, o filho tem ainda a clavícula partida e fraturou um polegar. As lesões farão com que o jovem passe meses na fisioterapia. Segundo Price, o Rei da Jordânia, Abdullah II, ofereceu o seu apoio ao jovem, assim como mostrou “preocupação com os dois outros rapazes” que também foram vítimas do ataque.

A mulher já tinha referido que acreditava que o seu filho tinha a determinação para recuperar, apesar de os médicos lhe dizerem que não seria possível recuperar. “Ele é um jovem muito resiliente e está a tentar manter todos animados e também a manter-se calmo”, notou.

O suspeito do ataque, Jason J. Eaton, foi detido no domingo à noite e acusado de três tentativas de homicídio, num ataque que está a ser investigado como possível crime de ódio.

O atirador, de 48 anos, alvejou os jovens quando estes passavam em frente a sua casa, e estavam a ter uma conversa em árabe e em inglês. Duas das vítimas usavam também um lenço tradicionalmente palestiniano.

Leia Também: ONU condena ataque contra três jovens de origem palestiniana nos EUA

Recomendados para si

;
Campo obrigatório