Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2024
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 14º

Índia? "Uma das maiores operações de salvamento dos últimos anos"

As equipas de salvamento indianas retiraram hoje os 41 trabalhadores presos durante 17 dias num túnel rodoviário que ruiu no norte da Índia, anunciou o Governo.

Índia? "Uma das maiores operações de salvamento dos últimos anos"
Notícias ao Minuto

16:34 - 28/11/23 por Lusa

Mundo Índia

"Estou totalmente aliviado e feliz pelo facto de os 41 trabalhadores presos na derrocada do túnel de Silkyara terem sido resgatados", declarou o ministro dos Transportes Rodoviários, Nitin Gadkari, em comunicado.

O ministro elogiou os "esforços bem coordenados" que conduziram a "uma das maiores operações de salvamento dos últimos anos", segundo a agência francesa AFP.

Os trabalhadores ficaram presos na madrugada de 12 de novembro, quando uma secção de um túnel em construção ruiu, deixando-os separados da entrada por uma "parede" de escombros com quase 60 metros de espessura.

Quando o primeiro trabalhador foi retirado, Pushkar Singh Dhami, o mais alto funcionário eleito do Estado de Uttarakhand, ofereceu-lhe uma grinalda e pendurou-a ao pescoço, enquanto os socorristas, funcionários e familiares aplaudiam.

Uma multidão de habitantes locais gritou 'slogans' como "Viva a mãe Índia" e ouviu-se o rebentar de fogo-de-artifício, segundo relatou a agência norte-americana AP.

"Todos estão sãos e salvos", afirmou um porta-voz do governo local.

Os trabalhadores foram recebidos, um a um, pelas equipas de salvamento triunfantes e por alguns familiares, segundo a televisão indiana NDTV, que transmitiu a operação em direto.

No exterior do túnel, algumas pessoas distribuíam caixas de "laddu", doces de forma esférica servidos em ocasiões festivas, de acordo com a agência espanhola EFE.

Dezenas de ambulâncias aguardaram no exterior do túnel, primeiro para levar os trabalhadores para um hospital improvisado no local do acidente, antes de serem transferidos para o hospital distrital com a ajuda de helicópteros militares.

Prevê-se que os trabalhadores estejam muito fracos, apesar de terem recebido alimentos, água e medicamentos, bem como oxigénio, desde o dia da derrocada por um tubo estreito.

A missão de salvamento em grande escala atraiu a atenção do país nas últimas semanas.

A origem do acidente foi um deslizamento de terras que provocou o desabamento de uma parte do túnel de 4,5 quilómetros.

O resgate, que durou mais de 400 horas (quase 17 dias), sofreu desde o início numerosos contratempos que atrasaram significativamente o prazo previsto pelas autoridades para os retirar com vida.

Pequenos desabamentos, obstáculos metálicos que impediram a perfuração ou avarias nas máquinas de perfuração de túneis foram alguns dos percalços encontrados pelas equipas de socorro.

"A paciência, o trabalho duro e a fé venceram", resumiu Pushkar Singh Dhami nas redes sociais.

Leia Também: Momento em que primeiro trabalhador foi retirado de túnel na Índia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório