Meteorologia

  • 05 DEZEMBRO 2023
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 12º

Guterres defende desenvolvimento sustentável "essencial" para a paz

O secretário-geral da ONU, António Guterres, defendeu hoje mais investimento no desenvolvimento sustentável como medida "essencial" para a paz, frisando que nove dos dez países com mais baixos Indicadores de Desenvolvimento Humano sofreram conflitos na última década.

Guterres defende desenvolvimento sustentável "essencial" para a paz
Notícias ao Minuto

17:07 - 20/11/23 por Lusa

Mundo desenvolvimento sustentável

Num evento especial da presidência chinesa do Conselho de Segurança da ONU para abordar a promoção da paz através do desenvolvimento comum, Guterres afirmou que, embora o desenvolvimento por si só não seja suficiente, "nenhuma paz está segura sem um desenvolvimento inclusivo e sustentável que não deixe ninguém para trás".

O líder da ONU observou que os avanços de desenvolvimento estão frequentemente entre "as primeiras vítimas" das guerras, num padrão que se repete em várias geografias do mundo: "quanto mais próximo um país estiver do conflito, mais longe estará do desenvolvimento sustentável e inclusivo", disse.

As desigualdades e a falta de oportunidades, de empregos dignos e de liberdade podem gerar frustração e aumentar o espetro da violência e da instabilidade, assim como instituições fracas e corrupção, ou o caos climático e a degradação ambiental, segundo Guterres.

"O desenvolvimento humano ilumina o caminho para a esperança - promovendo a prevenção, a segurança e a paz. É por isso que a promoção da paz e a promoção do desenvolvimento sustentável e inclusivo andam de mãos dadas", avaliou.

De acordo com o ex-primeiro-ministro português, construir a paz significa também aumentar o financiamento acessível e de longo prazo para os países em desenvolvimento, para que possam investir em bens e serviços públicos para a sua população.

Guterres frisou que "investir hoje no desenvolvimento significa investir num amanhã mais pacífico", salientando a necessidade de ser "fazer mais" para apoiar os países em dificuldades.

Num apelo direto aos membros do Conselho de Segurança, Guterres sugeriu que procurem de forma mais sistemática o aconselhamento da Comissão de Consolidação da Paz da ONU, que tem procurado unir a comunidade internacional em torno da natureza mutuamente reforçadora da paz e do desenvolvimento.

Além de Guterres, também a ex-chefe de Estado do Brasil e presidente do Novo Banco de Desenvolvimento, Dilma Rousseff, e o professor Jeffrey Sachs, presidente da Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável da ONU -- uma organização sem fins lucrativos criada pela ONU para promover a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) a nível nacional e internacional -- fizeram um 'briefing' às dezenas de Estados-membros que participaram na reunião, incluindo Portugal.

A China convocou este debate para abordar formas de apoiar os países afetados por conflitos a alcançar uma paz sustentada.

Pequim argumentou que muitos conflitos regionais estão diretamente ligados ao desenvolvimento inadequado, que é "frequentemente resultado de pobreza extrema, disparidade de distribuição, falta de empregos e infraestruturas deficientes".

[Notícia atualizada às 18h40]

Leia Também: Guterres rejeita que "protetorado" da ONU em Gaza seja solução

Todas as Notícias. Ao Minuto.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recomendados para si

;
Campo obrigatório