Meteorologia

  • 22 FEVEREIRO 2024
Tempo
15º
MIN 12º MÁX 18º

"O seu próprio restaurante". Idoso come refeição de 3 pratos no metro

As imagens 'correram' as redes sociais chinesas, dividindo os internautas.

"O seu próprio restaurante". Idoso come refeição de 3 pratos no metro
Notícias ao Minuto

22:38 - 28/06/23 por Notícias ao Minuto

Mundo China

O vídeo de um idoso a comer uma refeição com vários pratos num banco do metro de Suzhou, na província chinesa de Jiangsu, está a dividir as redes sociais daquele país. Se uns se mostraram compreensivos, argumentando que o homem poderia estar com pressa e sem tempo para se alimentar, outros atiraram que o comportamento do idoso ilustra a falta de civismo nos transportes públicos.

Nas imagens, gravadas no dia 18 de junho, o passageiro é visto a colocar três pratos diferentes a seu lado, enquanto segura uma tigela de arroz. Apesar das interjeições dos passageiros, o idoso prossegue com a sua refeição sem se mostrar preocupado.

De acordo com o South China Morning Post, um funcionário do metropolitano adiantou que é proibido comer e beber nas carruagens. Contudo, a rota em que o homem se encontrava está atualmente em fase experimental, pelo que não é patrulhada.

As imagens ‘correram’ as redes sociais chinesas, dividindo os internautas.

"É senso comum que não é permitido falar alto, comer, beber, ou falar ao telemóvel de altifalantes no metro. É um espaço fechado, as suas ações obviamente afetarão os outros. Então, por favor, considere os sentimentos das outras pessoas", escreveu uma pessoa, enquanto outra comentou que o idoso "transformou a carruagem no seu próprio restaurante".

Por seu turno, um outro utilizador equacionou que o homem "talvez tivesse uma agenda apertada, ou talvez não tivesse comido há algum tempo".

"Ainda que o seu comportamento não seja civilizado, a nossa sociedade deveria mostrar mais tolerância", complementou, sugestão que foi corroborada por outro internauta, que condenou quem optou por filmar o idoso.

"Se acham que fez algo de errado, digam-lhe. Não acho necessário filmá-lo e colocar o vídeo online para ficar sujeito à opinião pública", rematou.

Leia Também: "Voo da liberdade". Vinte cães resgatados do comércio de carne da China

Recomendados para si

;
Campo obrigatório