Meteorologia

  • 23 ABRIL 2024
Tempo
17º
MIN 13º MÁX 24º

"Trabalharemos com a Ucrânia num plano de investimento e reformas"

A Comissão Europeia propôs financiar quase metade das necessidades da Ucrânia até 2027 com 50 mil milhões de euros, adiantou hoje a presidente do organismo, Ursula von der Leyen, numa conferência de doadores em Londres.

"Trabalharemos com a Ucrânia num plano de investimento e reformas"
Notícias ao Minuto

10:41 - 21/06/23 por Lusa

Mundo Guerra na Ucrânia

Segundo a responsável, até 2027, o défice orçamental remanescente da Ucrânia é de cerca de 60 mil milhões de euros, o que, somando às necessidades de recuperação rápida de cerca de 50 mil milhões de euros, totaliza 110 mil milhões de euros necessários até 2027. 

"Propus aos Estados-Membros da UE [União Europeia] que cobrissem 45% deste défice, o que representa um total de 50 mil milhões de euros para a Ucrânia. Trabalharemos com a Ucrânia num plano correspondente de investimento e reformas. Este plano poderá também tornar-se uma âncora para todos os doadores internacionais, incluindo o sector privado", afirmou aos participantes. 

Von der Leyen disse ter apresentado na terça-feira a criação de um novo mecanismo para a Ucrânia, financiado com subvenções do orçamento da UE, empréstimos obtidos nos mercados de capitais e com receitas provenientes de ativos russos congelados. 

"Apresentaremos uma proposta para estes ativos antes das férias de verão", prometeu durante um discurso na abertura da Conferência Internacional sobre a Recuperação da Ucrânia (URC 2023), que decorre na capital britânica entre quarta e quinta-feira.

A presidente da Comissão Europeia revelou também uma nova atualização oral sobre os progressos da Ucrânia para a adesão à UE em matéria de reforma judicial, de luta contra a corrupção, de novas leis para os meios de comunicação social e para as minorias nacionais. 

"Este relatório mostra que o objetivo está à vista e que trabalharemos com a Ucrânia para ultrapassar a linha de chegada. E com estas reformas, a Ucrânia envia também uma mensagem forte aos investidores privados: eles terão a transparência, a equidade e o funcionamento das instituições de que necessitam para investir na Ucrânia", vincou.

A URC 2023 conta com mais de mil participantes inscritos de pelo menos 60 países, dos quais cerca de 40 a nível ministerial, bem como líderes de organizações internacionais, representantes da sociedade civil e dirigentes empresariais.

Só em 2023, o Banco Mundial estimou que a Ucrânia vai precisar de 14 mil milhões de dólares (12,6 mil milhões de euros) para a reconstrução crítica e prioritária, bem como investimentos de recuperação.

Na Cimeira URC 2022, realizada em Lugano, na Suíça, o Governo ucraniano apresentou um "Plano de Recuperação Nacional da Ucrânia" para 10 anos, no valor de 750 mil milhões de dólares.

Leia Também: Von der Leyen anuncia pacote de ajuda de 50 mil milhões para a Ucrânia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório