Meteorologia

  • 26 SETEMBRO 2023
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 29º

"Milagre". Foi resgatado dos escombros de acidente ferroviário após 48h

Morreram 275 pessoas e mais de mil ficaram feridas, naquele que foi considerado o pior acidente ferroviário na Índia deste século.

"Milagre". Foi resgatado dos escombros de acidente ferroviário após 48h
Notícias ao Minuto

19:00 - 06/06/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Índia

Dulal Mazumdar, de 35 anos, foi resgatado no domingo, após 48 horas sob os escombros do comboio de passageiros Expresso de Coromandel, que colidiu contra outro de mercadorias, no que foi considerado o pior acidente ferroviário na Índia deste século, que causou a morte 275 pessoas e deixou mais de mil feridos.

Ao cair da noite, no local do acidente, as equipas de socorro e salvamento tinham dado o dia por terminado, noticia o Hindustan Times.

Após dois dias frenéticos de caça aos vivos e aos mortos, havia poucas hipóteses de encontrar mais alguém e as atenções viraram-se para o restabelecimento dos serviços na via férrea.

Ainda assim, dois dias após a colisão, mais de mil pessoas, tanto do Estado como das agências centrais, convergiram para o local e andavam de um lado para o outro, exaustos.

Por volta das 17h30, um pequeno grupo de polícias da esquadra de Soro ouviu uma voz. O pedido de ajuda era débil, fraco devido aos ferimentos e à desidratação, vindo de um arbusto espesso junto a uma carruagem virada do Expresso de Coromandel.

Durante dois dias, as equipas de socorro tinham procurado no interior do vagão, mas debaixo do arbusto havia um local improvável que provavelmente não tinham visto. "Ficámos surpreendidos com a possibilidade de um homem estar vivo 48 horas depois de um acidente de comboio como este. Pedimos ajuda e, com a ajuda de alguns assistentes sociais, levámo-lo para o centro comunitário de Soro", declarou um polícia da esquadra de Soro que o encontrou, mas que não quis ser identificado.

Foram-lhe prestados os primeiros socorros e foi transportado de urgência para o hospital da sede do distrito de Balasore.

"Estava no compartimento geral do Coromondel Express quando o acidente aconteceu. Provavelmente foi projetado e caiu no mato. É um milagre que tenha sobrevivido durante dois dias", disse o médico Subhajit Giri, do hospital do distrito de Balasore.

Mazumdar está a ser tratado de um "ferimento na cabeça". "Ainda está traumatizado e fala de forma incoerente. Estamos a tratá-lo e ele será mantido sob observação atenta", acrescentou o profissional de saúde.

Na tarde de segunda-feira, a polícia local e a equipa dos caminhos-de-ferro voltaram a vasculhar a zona em busca de possíveis sobreviventes ou corpos que a equipa de salvamento possa ter deixado passar nos últimos três dias.

Recorde-se que, na sexta-feira passada, o comboio de passageiros Expresso de Coromandel entrou numa outra linha, conhecida como linha circular, colidindo com um comboio de mercadorias que ali se encontrava estacionado.

O acidente ocorreu às 19h20 locais (13h50 em Lisboa), perto de uma estação na localidade de Bahanaga, no estado de Odisha, a 1.600 quilómetros a nordeste da capital Nova Deli.

Dez a 12 vagões de um comboio descarrilaram e os destroços de alguns dos vagões caíram num trilho próximo, explicou o porta-voz da Indian Railways, Amitabh Sharma.

Esses destroços, acrescentou o responsável, atingiram outro comboio de passageiros, que viajava na direção oposta. Um terceiro comboio de carga também esteve envolvido no acidente. Como resultado, 275 pessoas morreram e mais de mil ficaram feridas.

Leia Também: Três corpos recuperados dos escombros de edifício que ruiu no Iowa, EUA

Todas as Notícias. Ao Minuto.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recomendados para si

Campo obrigatório