Meteorologia

  • 14 JULHO 2024
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 26º

Destruição de barragem na Ucrânia. O que aconteceu e qual a importância

A explosão provocou grandes inundações, ameaçando o abastecimento de água potável e colocando em risco a central nuclear de Zaporíjia.

Destruição de barragem na Ucrânia. O que aconteceu e qual a importância
Notícias ao Minuto

17:53 - 06/06/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Guerra na Ucrânia

Uma grande parte da barragem hidroelétrica de Nova Kakhovka, na área controlada pela Rússia no sul da Ucrânia, foi destruída esta terça-feira, provocando grandes inundações, ameaçando o abastecimento de água potável e colocando em risco a central nuclear de Zaporíjia

Enquanto a Ucrânia e a Rússia se acusam mutuamente de fazer explodir a barragem, algumas autoridades locais também afirmam que a detonação, que aconteceu "na casa das máquinas a partir do interior", aconteceu sozinha, sem nenhum impulso propositado, informou a Reuters.

Quem controla a barragem de Nova Kakhovka?

A barragem de Nova Kakhovka está localizada no território controlado pela Rússia, perto da grande cidade de Kherson, no sul da Ucrânia. Atualmente, a maior parte do território nas margens do sul é controlada pela Rússia. O norte do rio é controlado pela Ucrânia.

Qual é a importância da barragem?

Construída na década de 1950, durante o período soviético, a barragem permite o envio de água para o canal da Crimeia do Norte, que parte do sul da Ucrânia e atravessa toda a península ocupada e anexada por Moscovo desde 2014.

A montante da barragem encontra-se o reservatório de Kakhovka, um lago artificial formado no curso do rio Dnipro, com 240 quilómetros de comprimento e até 23 quilómetros de largura.

Quais as consequências da destruição da barragem?

Segundo a Bloomberg, o colapso destruiu a central hidrolétrica anexada à barragem, interrompendo o fornecimento de energia a uma região que tinha uma população pré-guerra de cerca de 3 milhões de pessoas. A cidade de Kherson e várias aldeias na margem ocidental do rio Dnipro começaram a inundar.

A destruição também ameaça cortar a água irrigada para as fazendas produtoras de grãos do sul da Ucrânia, incluindo a península da Crimeia.

Segundo Kyiv, "cerca de 16 mil pessoas encontram-se numa zona crítica", ameaçadas pelas inundações provocadas pela destruição parcial da barragem.

Moscovo disse que 14 localidades, onde vivem "mais de 22 mil pessoas", estão sob ameaça, mas considerou que a "situação está totalmente sob controlo".

As autoridades ucranianas alegam ter iniciado as evacuações e, até agora, não há relatos de mortos ou feridos em nenhum dos lados.

Leia Também: Guterres aponta destruição de barragem como "consequência devastadora"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório