Meteorologia

  • 16 JUNHO 2024
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 25º

Revolta com David "pornográfico" também foi prevista pelos 'Simpsons'

Uma diretora de uma escola nos EUA foi despedida por mostrar a icónica estátua numa sala de aula, numa polémica que motivou reações em todo o mundo contra a censura de obras de arte renascentistas.

Revolta com David "pornográfico" também foi prevista pelos 'Simpsons'
Notícias ao Minuto

14:31 - 29/03/23 por Hélio Carvalho

Mundo Simpsons

Mais uma semana, mais uma previsão dos 'Simpsons'. Além da sua longevidade, a série de desenhos animados tem ficado cada vez mais conhecida pelas muitas previsões corretas sobre acontecimentos na vida real, desde eleições norte-americanas à polémica com os balões-espiões entre EUA e China.

Esta semana, após o caso da diretora norte-americana despedida por mostrar imagens do 'David' de Michelangelo, uma das mais famosas obras de arte do Renascimento, os fãs da série recordaram que, mais uma vez, os habitantes de Springfield adivinharam que a censura da estátua seria debatida.

No nono episódio da segunda temporada, Marge Simpson passa o programa a tentar cancelar os desenhos animados infantis 'Itchy and Scratchy', devido à violência demonstrada, e acaba por se tornar no rosto de uma revolta pró-censura de conteúdos considerados "ofensivos" para famílias conservadoras.

Depois de suceder em censurar os desenhos animais, Marge é então abordada por um grupo de mulheres que quer proibir uma exposição com, precisamente, o 'David' de Michelangelo. O grupo rejeita a demonstração de nudez e alega que é "nojento".

A mãe da família Simpson acaba por ser questionada num programa de debate e discorda da posição sobre nudez, considerando que a estátua é "uma obra de arte". "Eu acho que toda a gente em Springfield devia vê-la", começa por afirmar Marge.

Depois, perguntam "como é que pode ser a favor de uma forma de expressão" como a estátua, e ser "contra outra forma, como o 'Itchy e Scratchy'". Marge percebe então a falha no seu argumento, aceitando que "não pode". "O que é uma pena, porque eu odeio mesmo aqueles cartoons", aponta.

"Uma pessoa pode fazer a diferença, mas a maioria das vezes, provavelmente não devia", remata.

O mais curioso na comparação entre os dois casos é que o episódio foi lançado a 20 de dezembro de 1990 - mais de 30 anos antes da polémica recente nos Estados Unidos.

De recordar que a diretora de uma escola na Flórida foi afastada pela direção, depois de alguns pais se queixarem que foi demonstrada a escultura de Michelangelo, sem os pais serem avisados antecipadamente, considerando que a professora mostrou "pornografia".

Tanto o autarca de Florença como o ministro da Cultura italiano mostraram-se descontentes com a decisão, questionando a ideologia de quem considera as obras renascentistas como pornográficas. "Pensar que David poderia ser pornográfico significa realmente não entender o conteúdo da Bíblia, não entender a cultura ocidental e não entender a arte renascentista", disse também a diretora da galeria onde está exposta a obra.

Leia Também: Hong Kong. Apagado episódio de Simpsons por abordar "trabalhos forçados"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório