Meteorologia

  • 15 JULHO 2024
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 26º

Possível acusação de Trump atrai imprensa a Nova Iorque, mas pouco apoio

O tribunal criminal de Manhattan, em Nova Iorque, esteve hoje rodeado de muitos jornalistas e agentes policiais, mas de poucos apoiantes de Donald Trump, no dia em que o ex-presidente anteviu que seria detido.

Notícias ao Minuto

21:16 - 21/03/23 por Lusa

Mundo EUA

Algumas horas após Donald Trump ter pedido aos seus "74 milhões de eleitores" união na "defesa pacífica" contra a sua possível detenção, o único movimento que se registava em frente ao tribunal criminal de Manhattan era o da imprensa e de alguns manifestantes a segurar cartazes a pedir precisamente o oposto: que o magnata fosse preso.

"Trump, cavaste a tua própria sepultura" e "Trump na prisão" eram algumas das frases que se podiam ler nesses cartazes.

Em contraste com a falta de apoio a Trump, dezenas de equipas de reportagem acumulavam-se em frente às grades de metal instaladas pela Polícia de Nova Iorque ao redor do tribunal, à espera de uma decisão em relação ao caso de alegados pagamentos de Donald Trump a uma atriz pornográfica, que poderá levar a uma acusação sem precedentes na história do país, visando um ex-presidente.

Os momentos de relativa calma em frente ao tribunal foram quebrados algumas vezes ao longo do dia, como quando, por exemplo, um homem surgiu com uma capa nas costas com o nome de Trump, usando um gorro de pelo com chifres e pinturas faciais com as cores da bandeira norte-americana, tal como uma das figuras mais reconhecíveis do ataque ao Capitólio de 06 de janeiro de 2021.

Ao contrário do invasor que esteve no Capitólio - e que acabou condenado a 41 meses de prisão -, este apoiante de Trump nas ruas nova-iorquinas apenas lançou gritos de apoio ao magnata Republicano, conseguindo a atenção da imprensa presente no local.

Apesar da fraca adesão, a Polícia de Nova Iorque reforçou a segurança junto do tribunal e encontra-se a monitorizar várias contas nas redes sociais em busca de convocatórias para protestos.

Trump, que faz campanha como candidato à nomeação presidencial Republicana para 2024, enfrenta vários problemas judiciais, entre os quais a investigação do procurador distrital de Manhattan por alegados pagamentos à atriz pornográfica Stormy Daniels para, alegadamente, comprar o seu silêncio sobre uma relação sexual que tiveram.

Um grande júri deve decidir em breve se acusa ou não o ex-presidente, enquanto as forças de segurança estão em alerta diante de possíveis manifestações dos seguidores de Trump, como as que ocorreram no ataque ao Capitólio de 2021.

O ex-presidente, que se acredita estar em Mar-a-Lago, sua residência na Florida - onde alguns dos seus seguidores se manifestaram pacificamente nos últimos dois dias - afirma ser vítima de uma "caça às bruxas".

Leia Também: Donald Trump pede a apoiantes unidade na defesa pacífica do seu movimento

Recomendados para si

;
Campo obrigatório