Meteorologia

  • 25 JULHO 2024
Tempo
27º
MIN 19º MÁX 27º

Donald Trump pede a apoiantes unidade na defesa pacífica do seu movimento

O ex-presidente norte-americano Donald Trump pediu hoje aos seus "74 milhões de eleitores" união na defesa pacífica do seu movimento e que assinem uma carta contra a sua possível detenção, que o próprio avisou que poderia acontecer hoje.

Donald Trump pede a apoiantes unidade na defesa pacífica do seu movimento
Notícias ao Minuto

16:20 - 21/03/23 por Lusa

Mundo EUA

Numa série de mensagens enviadas aos seus apoiantes, Trump - que no passado fim de semana anteviu que ia ser detido hoje, na sequência de uma investigação de alegados pagamentos feitos em 2016 a uma atriz pornográfica em troca do seu silêncio sobre um caso com o ex-presidente - convocou os seus apoiantes para protestarem e sublinhou que "a esquerda e o Estado profundo" o "odeiam".

"Com o próprio destino da nossa República em jogo, nunca houve um momento mais importante para mostrar a essas forças sombrias que todos os 74 milhões de eleitores de Trump estão unidos para defender pacificamente o nosso movimento", diz-se na mensagem.

Trump, que faz campanha como candidato à nomeação presidencial Republicana para 2024, enfrenta vários problemas judiciais, entre os quais a investigação do procurador distrital de Manhattan por alegados pagamentos à atriz pornográfica Stormy Daniels para, alegadamente, comprar o seu silêncio sobre uma relação sexual que tiveram.

Um grande jurí deve decidir em breve se acusa ou não o ex-presidente, enquanto as forças de segurança estão em alerta diante de possíveis manifestações dos seguidores de Trump, como as que ocorreram em 06 de janeiro de 2021, no ataque ao Capitólio.

O ex-presidente, que se acredita estar em Mar-a-Lago, sua residência na Florida, onde alguns dos seus seguidores se manifestaram pacificamente na segunda-feira, afirma ser vítima de uma "caça às bruxas".

"Se as divulgações da imprensa estiverem corretas, esta pode ser a última vez que vos escrevo antes de uma possível acusação", disse Trump numa das mensagens hoje difundidas.

O ex-presidente agradeceu o apoio dos "patriotas" que aderiram ao seu movimento "America First" iniciado há oito anos, quando "toda a imprensa e o 'establishment' diziam que estávamos fadados ao fracasso".

"Não tenho a menor dúvida de que venceremos, retomaremos a Casa Branca e tornaremos a América grande novamente", concluiu.

A imprensa local da Florida noticiou que os apoiantes de Trump que se manifestaram na segunda-feira planeiam fazê-lo hoje novamente.

Já em Nova Iorque, apenas cerca de 20 apoiantes de Donald Trump se reuniram na noite de segunda-feira em frente ao tribunal criminal de Manhattan.

O protesto junto ao tribunal criminal de Manhattan foi convocado pelo 'New York Young Republican Club', após um grande júri ter ouvido as últimas testemunhas do caso de alegados pagamentos a Stormy Daniels.

Contudo, mais jornalistas tinham comparecido ao local do que manifestantes.

Apesar da fraca adesão, a Polícia de Nova Iorque reforçou a segurança junto ao tribunal e encontra-se a monitorizar várias contas nas redes sociais em busca de convocatórias para protestos.

Leia Também: Trump pode ser detido hoje. Recorde o seu rol de processos judiciais

Recomendados para si

;
Campo obrigatório