Meteorologia

  • 23 JUNHO 2024
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 29º

Sismo. Governo israelita aprovou um pedido de ajuda para a Síria

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, anunciou que "aprovou" o envio de ajuda para a Síria, após o terramoto que atingiu hoje o território sírio e a Turquia e que provocou mais de 1.500 mortes.

Sismo. Governo israelita aprovou um pedido de ajuda para a Síria
Notícias ao Minuto

14:41 - 06/02/23 por Lusa

Mundo Sismo na Turquia

"Israel recebeu um pedido de ajuda humanitária para a Síria proveniente de uma fonte diplomática e eu o aprovei", afirmou Benjamin Netanyahu, aos parlamentares do seu partido (Likud).

O pedido de ajuda teria sido feito por Damasco através de canais diplomáticos, já que os dois países não têm relações oficiais, disseram as autoridades israelitas, sem dar mais pormenores.

"A ajuda será enviada em breve", disse o primeiro-ministro de Israel.

A Síria não reconhece a existência de Israel e os dois países já se envolveram em conflitos por diversas vezes.

Israel também já ofereceu ajuda a Ancara e uma equipa de resgate especializada parte hoje para a Turquia e outra equipa com ajuda humanitária seguirá na terça-feira, segundo o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Síria.

O sismo ocorreu às 4h17 (1h17 em Lisboa), a 33 quilómetros da capital da província de Gaziantep, no sudeste da Turquia e próximo da fronteira com a Síria, a uma profundidade de 17,9 quilómetros.

Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) o tremor de terra que ocorreu hoje registou uma magnitude de 7,8 e sentiram-se dezenas de réplicas.

Informações oficiais dão conta do colapso de edifícios nas cidades sírias de Alepo e Hama e em Diyarbakir, na Turquia, neste caso a mais de 300 quilómetros do epicentro.

Mais de 900 edifícios ficaram destruídos nas províncias turcas de Gaziantep e Kahramanmaras, segundo fontes governamentais.

Leia Também: Não há, para já, vítimas portuguesas no sismo na Turquia e na Síria

Recomendados para si

;
Campo obrigatório