Meteorologia

  • 02 FEVEREIRO 2023
Tempo
12º
MIN 5º MÁX 13º

Varsóvia saúda vitória diplomática após 'sim' de Berlim a Leopard 2

A Polónia saudou hoje a decisão da Alemanha de enviar tanques de guerra Leopard 2 para a Ucrânia, uma vitória diplomática para o país, após semanas de impasse com Berlim.

Varsóvia saúda vitória diplomática após 'sim' de Berlim a Leopard 2
Notícias ao Minuto

21:26 - 25/01/23 por Lusa

Mundo Ucrânia

"As nossas iniciativas diplomáticas e as nossas conversações bilaterais produziram o resultado desejado", declarou o vice-ministro da Defesa polaco, Wojciech Skurkiewicz, à imprensa, depois do anúncio do Governo alemão.

A Alemanha declarou que vai enviar os seus próprios Leopards e autorizará outros países a enviar os seus tanques de fabrico alemão para ajudar a Ucrânia a repelir a invasão russa -- uma medida em que Varsóvia e outros aliados vinham insistindo há semanas.

O primeiro-ministro polaco, Mateusz Morawiecki, saudou esta decisão como "um grande passo em direção ao objetivo de deter a Rússia", ao passo que o conselheiro presidencial Marcin Przydacz classificou os esforços do seu país como "diplomacia eficaz".

A posição particularmente firme da Polónia foi reconhecida pela Ucrânia, que pedia esses carros de combate, considerados essenciais nas frentes de batalha.

"Agradeço à Polónia a sua liderança e a sua determinação em relação aos tanques de combate Leopard 2 para a Ucrânia e a criação de uma coligação internacional", declarou na rede social Twitter o embaixador ucraniano na Polónia, Vasyl Zvarych.

A Polónia tinha veementemente criticado a relutância inicial da Alemanha em aprovar o envio dos famosos tanques e insistiu com Berlim nessa questão, declarando que Varsóvia enviaria os seus tanques de qualquer maneira.

O apelo de Varsóvia foi repetido pelos três países bálticos ex-soviéticos, que instaram em conjunto a Alemanha a enviar os Leopards o mais rapidamente possível.

"A ofensiva diplomática conjunta da Polónia e de outros países aliados fez a Alemanha mudar de opinião", declarou à imprensa o porta-voz do Governo polaco, Piotr Müller.

O ministro da Defesa lituano, Arvydas Anusauskas, sublinhou hoje o papel que desempenhou a unidade da NATO (Organização do Tratado do Atlântico-Norte, bloco de defesa ocidental), "uma coisa à qual a Alemanha não se pode esquivar".

Leia Também: Ucrânia. Alemanha deixará Polónia entregar blindados Leopard a Kyiv

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório