Meteorologia

  • 24 ABRIL 2024
Tempo
22º
MIN 12º MÁX 24º

Presidente de Cabo Verde pede condições para apoiar migrantes

O Presidente de Cabo Verde, José Maria Neves, pediu hoje a criação de condições para prevenir a chegada de migrantes e o seu acompanhamento, depois de no sábado uma piroga com 92 pessoas ter chegado à Boa Vista.

Presidente de Cabo Verde pede condições para apoiar migrantes
Notícias ao Minuto

14:21 - 16/01/23 por Lusa

Mundo José Maria Neves

preciso neste momento a mobilização da sociedade civil e de todas as autoridades locais no sentido de prestar assistência a essas pessoas. Na verdade, o presidente da Câmara Municipal já está a liderar esse processo e é fundamental também o apoio do Governo no sentido de acudir essas pessoas que chegaram. Mas é muito mais importante a criação de condições para se prevenir futuras chegadas", afirmou José Maria Neves, numa mensagem colocada hoje na sua conta oficial na rede social Facebook.

Uma piroga com 92 migrantes africanos, dois dos quais já cadáveres, deu à costa no sábado na ilha cabo-verdiana da Boa Vista, disse no domingo à Lusa o presidente da Câmara local.

"Morreram praticamente na costa. Foi uma situação dramática", relatou o autarca de Boa Vista, Cláudio Mendonça, indicando que a embarcação terá partido da Gâmbia em 24 de dezembro, com destino a Espanha.

"Perderam-se entre Marrocos e a Mauritânia, ficaram sem combustível e acabaram por vir dar à costa da Boa Vista", explicou ainda.

Na mensagem de hoje, referindo já ter falado com o presidente da Câmara da Boa Vista, o chefe de Estado cabo-verdiano afirmou estar a "acompanhar atentamente" este caso, sublinhando que "é preciso que todos" estejam "cientes da necessidade" de dar "todo o apoio e toda a assistência" às pessoas que chegam ao país nesta situação.

"Em setembro, também tinha dado à costa [na Boa Vista] uma piroga com oito pessoas. Essas pessoas já regressaram aos seus países de origem e agora chegam, já em janeiro, mais 90 pessoas, o que é um indício de que poderão estar a chegar mais pirogas ou poderão estar a acontecer acidentes aqui perto de Cabo Verde. Então, é importante criarmos formas de prevenir e de acompanhar situações desta natureza", acrescentou José Maria Neves.

Segundo o mais recente levantamento feito pela Câmara da Boa Vista, contam-se entre os migrantes 56 senegaleses, 26 nacionais da Gâmbia, cinco da Guiné-Bissau, um da Serra Leoa, um da Guiné-Conacri e um do Mali.

Dos 90 imigrantes resgatados, 15 são menores, com idades compreendidas dos 14 aos 17 anos, 81 foram colocados no Pavilhão Municipal Seixal, Sal Rei, Boa Vista, e nove, incluindo as únicas três mulheres do grupo, estão a receber tratamento médico.

A piroga foi avistada pelo faroleiro de serviço no Farol do Morro Negro, norte da ilha, a mais de 30 quilómetros da capital, Sal Rei, no sul, cerca das 16:00 locais (17:00 em Lisboa) de sábado.

Contudo, só mais tarde é que foi confirmado tratar-se de uma embarcação com migrantes africanos, tendo o faroleiro percorrido alguns quilómetros para pedir apoio na aldeia mais próxima, descreveu o autarca, que tem acompanhado e coordenado no terreno as operações.

Segundo Cláudio Mendonça, os dois migrantes que morreram à chegada à Boa Vista foram sepultados no sábado, seis estão a receber assistência no hospital e 84 foram colocados provisoriamente no pavilhão municipal Seixal.

"Tem sido uma logística muito difícil, estamos a trabalhar todos em conjunto, serviços da proteção civil, polícia, população e até hotéis, que nos estão a ajudar", descreveu o autarca à Lusa.

"É algo crítico, porque há menos de três meses tivemos a mesma situação. Em mais de três meses são mais de uma centena de migrantes a darem à costa da Boa Vista. É preciso olhar para isto", apelou o autarca.

Leia Também: Democracia "não vai bem" com milhares na pobreza extrema em Cabo Verde

Recomendados para si

;
Campo obrigatório