Meteorologia

  • 31 JANEIRO 2023
Tempo
MIN 4º MÁX 14º

Sanções à Rússia? UE planeia restrições a indústria de drones

O nono pacote de sanções que deverá ser aprovado na próxima semana.

Sanções à Rússia? UE planeia restrições a indústria de drones
Notícias ao Minuto

16:32 - 05/12/22 por Notícias ao Minuto com Lusa

Mundo Guerra na Ucrânia

A União Europeia planeia impor restrições à indústria de drones da Rússia no seu próximo pacote de sanções. A notícia é avançada pela Bloomberg, segundo cita o The Kyiv Independent.

O nono pacote de sanções deverá ser aprovado na próxima semana.

"A União Europeia planeia impor restrições à indústria de drones da Rússia no seu novo pacote de sanções, que deve ser aprovado na próxima semana, informou a Bloomberg, citando fontes familiarizadas com o assunto", pode ler-se numa publicação do The Kyiv Independent na rede social Twitter.

A Comissão Europeia (CE) já havia anunciado, na semana passada, que estão a ser preparadas novas sanções contra a economia russa, para impactar a capacidade bélica do país na invasão contra a Ucrânia.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, mostrou-se confiante que esta nova vaga poderá ferir o esforço de guerra russo.

"Estamos a trabalhar intensamente para atingir a Rússia onde dói e reduzir ainda mais a sua capacidade de travar uma guerra contra a Ucrânia. Estamos a trabalhar a toda a velocidade num nono pacote de sanções e estou confiante de que iremos em breve aprovar um teto global ao preço do petróleo russo com o G7 e outros grandes parceiros. Não descansaremos enquanto a Ucrânia não prevalecer sobre Putin e a sua guerra bárbara e ilegal", referiu, citada pela agência Reuters.

A ofensiva militar lançada a 24 de fevereiro pela Rússia na Ucrânia causou já a fuga de mais de 13 milhões de pessoas - mais de seis milhões de deslocados internos e mais de 7,7 milhões para países europeus -, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

A invasão russa - justificada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, com a necessidade de "desnazificar" e desmilitarizar a Ucrânia para segurança da Rússia - foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que tem respondido com envio de armamento para a Ucrânia e imposição à Rússia de sanções políticas e económicas.

Leia Também: Ucrânia. Bruxelas propõe aplicação de ativos congelados para reconstrução

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório