Meteorologia

  • 05 FEVEREIRO 2023
Tempo
15º
MIN 8º MÁX 18º

Alex Jones abre falência após ser condenado a indemnização milionária

Durante anos, Jones afirmou publicamente que o tiroteio que provocou a morte de 20 crianças e seis funcionários da escola primária de Sandy Hook, em Newtown, no Connecticut foi encenado. 

Alex Jones abre falência após ser condenado a indemnização milionária
Notícias ao Minuto

16:38 - 02/12/22 por Notícias ao Minuto com Lusa

Mundo Alex Jones

O apresentador e conspiracionista Alex Jones declarou bancarrota esta sexta-feira, após ser condenado 965 milhões em danos aos parentes das vítimas do massacre na escola Sandy Hook Elementary.

Jones, que promoveu falsas alegações de que o tiroteio que matou 20 alunos e seis adultos era uma farsa, ativou o chamado Capítulo 11 da bancarrota, para obter garantias de proteção dos credores.

Durante anos, Jones afirmou publicamente que o tiroteio que provocou a morte de 20 crianças e seis funcionários da escola primária de Sandy Hook, em Newtown, no Connecticut foi encenado. 

O apresentador alegou que foram contratados atores e que tudo fazia parte de um plano do governo para aumentar os controlos à posse de armas de fogo.

Os documentos judiciais entregues no tribunal de Houston, no Texas, citados pela CNBC, referem que o que o conspiracionista tem bens avaliados entre 1 e 10 milhões de dólares, contra entre mil e 10 mil milhões de dólares em obrigações.

Também refere que o Free Speech Systems, empresa detentora do InfoWars - site que serviu de canal para disseminar as informações falsas -, abriu igualmente falência em julho.

Chris Mattei, um dos advogados das famílias de Sandy Hook, criticou hoje o pedido de falência.

"Como qualquer outro movimento covarde que Alex Jones fez, esta falência não funcionará", disse Mattei em comunicado.

"O sistema de falências não protege ninguém que se envolva em ataques intencionais e flagrantes a outros, como fez Jones. O sistema judicial americano responsabilizará Alex Jones e nunca pararemos de trabalhar para fazer cumprir o veredicto do júri", acrescentou.

Em 2012, um jovem armado com uma arma semiautomática matou 20 crianças e seis adultos na Escola Sandy Hook em Newton, Connecticut. Alex Jones havia, contra todas as evidências, afirmado no seu 'site' Infowars que o massacre foi apenas uma encenação liderada por opositores de armas de fogo e que os pais enlutados eram "atores".

Em tribunal, familiares das vítimas testemunharam que foram ameaçados e assediados durante anos por pessoas que acreditaram nas mentiras contadas no programa de Jones.

Um pai testemunhou que os teóricos da conspiração urinaram no túmulo do seu filho de sete anos e ameaçaram desenterrar o caixão.

[Notícia atualizada às 19h52]

Leia Também: Negacionista de massacre nos EUA condenado a pagar 965 milhões de dólares

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório