Meteorologia

  • 05 FEVEREIRO 2023
Tempo
15º
MIN 9º MÁX 18º

Hungria não condiciona alargamento da NATO ao envio de verbas da UE

O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, assegurou hoje que não irá condicionar a ratificação do alargamento da NATO ao envio a Budapeste de fundos comunitários congelados por Bruxelas devido à situação do estado de Direito no país.

Hungria não condiciona alargamento da NATO ao envio de verbas da UE
Notícias ao Minuto

18:57 - 29/11/22 por Lusa

Mundo Hungria

"Cara Sanna Marin [primeira-ministra da Finlândia], entre amigos não há necessidade de pedir que se esclareçam as coisas: a Hungria nunca vinculou nem vinculará nenhuma questão com a questão dos fundos da União Europeia", assegurou Orbán na sua conta no Twitter, em reação a declarações prévias da homóloga finlandesa.

O primeiro-ministro afirmou que "o mesmo sucede com a adesão da Finlândia à NATO" e acrescentou que o parlamento húngaro tratará do tema da ampliação da Aliança em janeiro, na sua primeira sessão de 2023.

Em entrevista divulgada no passado fim de semana, Marin assegurou que quando voltasse a encontrar-se com o homólogo húngaro lhe perguntaria se relaciona os dois assuntos.

À exceção da Hungria e Turquia, 28 dos 30 Estados-membros da NATO já ratificaram a adesão da Finlândia e Suécia, que solicitaram a integração na organização militar ocidental após a invasão da Ucrânia pela Rússia em fevereiro.

O primeiro-ministro magiar, definido como um ultranacionalista ou soberanista, tem-se revelado no líder comunitário que tem mantido contactos mais frequentes com o Presidente russo Vladimir Putin após a invasão.

Na semana passada, Orbán já tinha anunciado que o parlamento húngaro irá abordar o tema da adesão dos dois países nórdicos à NATO.

O partido Fidesz, no poder e presidido por Orbán, garante no parlamento uma confortável maioria absoluta e o primeiro-ministro já afirmou por diversas vezes que apoia a integração da Finlândia e Suécia.

A Comissão Europeia congelou o envio de 1,5 mil milhões de euros à Hungria ao alegar deficiências no cumprimento das normas do estado de Direito por parte do Executivo magiar.

Leia Também: Organismo antifraude recomenda a Bruxelas recuperar 11 milhões da Hungria

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório