Meteorologia

  • 30 JANEIRO 2023
Tempo
MIN 3º MÁX 12º

Buffalo. Atirador declara-se culpado dos crimes de terrorismo e homicídio

Em tribunal, o homem não demonstrou qualquer arrependimento. 

Buffalo. Atirador declara-se culpado dos crimes de terrorismo e homicídio
Notícias ao Minuto

19:13 - 28/11/22 por Notícias ao Minuto com Lusa

Mundo Estados Unidos da América

O homem que matou 10 pessoas e feriu três, em maio deste ano, num ataque racista, numa mercearia de um bairro predominantemente negro de Buffalo, em Nova Iorque, declarou-se culpado esta segunda-feira das acusações de terrorismo doméstico como crime de ódio, homicídio e tentativa de homicídio.

Segundo a CNN, Payton Gendron, um homem branco de 19 anos, declarou-se culpado de uma acusação de ato doméstico de terrorismo motivado por ódio, 10 acusações de homicídio em primeiro grau, três acusações de tentativa de homicídio e uma acusação de posse de armas no tiroteio em massa em Tops Friendly Markets, a 14 de maio. As acusações vêm com uma sentença obrigatória de prisão perpétua, sem possibilidade de liberdade condicional.

Na audiência desta segunda-feira, o homem não demonstrou qualquer arrependimento. 

A confissão de culpa ocorre seis meses depois de Gendron usar uma arma modificada ilegalmente para realizar o tiroteio em massa.

Segundo um dos funcionários do supermercado o atirador entrou no supermercado e começou a disparar. Outras testemunhas disseram que o atirador usava roupa de estilo militar e colete à prova de bala. 

Depois do massacre de Buffalo, o Estado de Nova Iorque, o quarto mais povoado dos EUA, com mais de 20 milhões de habitantes, governado pela democrata Kathy Hochul, subiu a idade mínima para adquirir armas semiautomáticas de 18 para 21 anos.

Segundo o sítio Gun Violence Archive, mais de 600 tiroteios com várias vítimas - o critério é um mínimo de quatro mortos ou feridos - ocorreram nos EUA desde o inicio do ano corrente.

Cerca de 49 mil pessoas foram mortas por bala nos EUA em 2021, depois de 45 mil em 2020, que já tinha sido um recorde. Isto representa mais de 130 mortes por dia, das quais mais de metade são suicídios.

[Notícia atualizada às 00h00]

Leia Também: Biden volta a defender restrições a armas após novos tiroteios nos EUA

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório