Meteorologia

  • 03 FEVEREIRO 2023
Tempo
MIN 5º MÁX 17º

Moscovo pede à Noruega que pare de "perseguir" russos e convoca diplomata

Nas últimas semanas, quase uma dezena de russos foi detida na Noruega por fotografar ou usar drones em locais considerados sensíveis.

Moscovo pede à Noruega que pare de "perseguir" russos e convoca diplomata

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia pediu às autoridades norueguesas, esta segunda-feira, que parem de "perseguir" cidadãos russos por motivos étnicos. Esta posição foi dada a conhecer num comunicado, no qual Moscovo revela que convocou o embaixador norueguês na Rússia devido à detenção e julgamento de cidadãos russos pelo uso ilegal de veículos aéreos não tripulados em território norueguês. 

"Pedimos às autoridades norueguesas que abandonem tais ações russofóbicas e a perseguição de cidadãos russos com base na nacionalidade", aponta a tutela liderada por Sergei Lavrov, num comunicado citado pela agência estatal russa TASS. 

Na mesma nota, o Ministério dos Negócios Estrangeiros revela que convocou o embaixador norueguês em Moscovo, Robert Kvile.

"Em conexão com as detenções e julgamentos nos últimos meses contra cidadãos russos sob acusações de uso supostamente ilegal de drones, o embaixador Robert Kvile, do Reino da Noruega, foi convocado ao Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia em 28 de novembro. Foi informado de que tais práticas eram inadmissíveis", lê-se.

"Foi observado que as sentenças contra os russos são politicamente motivadas e não têm nada a ver com os princípios da justiça justa e imparcial", acrescenta o Ministério.

Recorde-se que, nas últimas semanas, quase uma dezena de russos foi detida na Noruega por ter sobrevoado o território com drones - proibição imposta face à guerra na Ucrânia - ou por ter fotografado locais considerados sensíveis. No passado dia 23 de novembro, um russo, de 34 anos, foi condenado a cumprir 90 dias de prisão na Noruega por esta mesma razão.

É de realçar que a Noruega tornou-se o principal fornecedor de gás natural da Europa após o corte dos fornecimentos russos. Estes drones têm sobrevoado locais estratégicos, como plataformas de petróleo e gás. 

Leia Também: AO MINUTO: Mediação "bem-vinda", Kyiv não permite; Rússia "tem de pagar"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório