Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2022
Tempo
17º
MIN 9º MÁX 17º

EUA consideram "absurdas" teorias sobre "aparente sabotagem" de gasodutos

Os Estados Unidos consideraram esta quarta-feira "absurdas" as acusações de que Washington é responsável pela "aparente sabotagem" dos gasodutos Nord Stream 1 e 2, considerando esta teoria como parte da "desinformação russa".

EUA consideram "absurdas" teorias sobre "aparente sabotagem" de gasodutos

"A ideia de que os Estados Unidos estão de alguma forma envolvidos na aparente sabotagem dos gasodutos é absurda. É desinformação russa e deve ser tratada como tal", sublinhou o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, em conferência de imprensa.

O porta-voz da diplomacia norte-americana garantiu que os Estados Unidos estão "a apoiar os esforços dos países europeus" na investigação da alegada sabotagem e também ofereceram ajuda para "mitigar qualquer impacto ambiental" causado pelas fugas de gás.

Ned Price realçou que ocorreu uma "aparente sabotagem" contra os gasodutos, mas alertou que a investigação para descobrir exatamente o que aconteceu "levará tempo".

O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, já falou ao telefone sobre este assunto com o seu homólogo dinamarquês, Jeppe Kofod, e pretende ligar para outros parceiros europeus nas próximas horas, acrescentou o porta-voz.

Suécia, Dinamarca, Alemanha, União Europeia (UE) e NATO alegaram que as fugas do Nord Stream foram causadas por um "ato intencional" e "sabotagem".

Por seu lado, o Kremlin qualificou de "sem sentido e absurdas" as acusações europeias de que a Rússia pode ser responsável pelo danos detetados nos gasodutos Nord Stream 1 e 2.

Os serviços de informações russos (FSB) abriram um inquérito a um "ato de terrorismo internacional", depois da alegada sabotagem dos gasodutos Nord Stream no Mar Báltico, anunciou esta quarta-feira a procuradoria-geral russa.

A procuradoria acrescentou ainda que "a Federação da Rússia sofreu um grave prejuízo económico devido a estes atos".

Na sexta-feira, o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas vai reunir-se a pedido da Federação Russa, a propósito desta sabotagem, anunciaram esta quarta-feira a Suécia e a França.

A Ucrânia acusou na terça-feira a Rússia de responsabilidade pelas fugas nos gasodutos, denunciando um "ataque terrorista" contra a União Europeia (UE).

O primeiro Nord Stream, com capacidade de bombeamento de 55.000 milhões de metros cúbicos de gás por ano, foi interrompido após a Rússia alegar uma fuga de óleo na única estação de compressão russa que ainda estava em operação.

Já o Nord Stream 2 nunca entrou em operação devido ao bloqueio da infraestrutura por parte de Berlim, mesmo antes do início da invasão russa da Ucrânia em fevereiro.

No entanto, ambos os gasodutos estão preenchidos com gás e, portanto, devem manter uma pressão estável.

Leia Também: Rússia investiga danos nos Nord Stream como "terrorismo internacional"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório