Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2022
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 18º

ONU pede abordagem dos problemas que levaram a naufrágio no Mediterrâneo

A ONU pediu hoje que sejam abordados com urgência os problemas de "raiz" que levaram esta semana ao naufrágio de um barco com migrantes no Mediterrâneo, um incidente que lamentou e considerou evitável, no qual dezenas de pessoas morreram.

ONU pede abordagem dos problemas que levaram a naufrágio no Mediterrâneo
Notícias ao Minuto

18:39 - 25/09/22 por Lusa

Mundo ONU

O barco, com mais de 150 migrantes libaneses, sírios e palestinos, afundou no dia 21 de setembro ao largo da costa de Tartus (na Síria), depois de partir para a Europa da cidade libanesa de Trípoli, causando pelo menos 87 mortos, segundo os últimos dados das autoridades libanesas.

"Essas mortes poderiam ter sido evitadas", disse o enviado especial para a Síria, Geir Pedersen, numa nota, considerando o incidente como "devastador" e observando que havia homens, mulheres, crianças e idosos entre as vítimas, muitos deles refugiados sírios.

"Devemos urgentemente fazer mais para resolver na raiz os problemas destes movimentos, incluindo o conflito na Síria e a crise económica no Líbano, e proteger os mais vulneráveis de se verem forçados a tomar estas decisões difíceis", acrescentou.

O exército libanês deteve no sábado o suposto traficante responsável por organizar a rota do barco afundado, mas continua a investigar os acontecimentos e a perseguir a rede de traficantes.

Quase 80% dos libaneses vivem abaixo do limiar da pobreza, enquanto cerca de 90% da comunidade refugiada síria no Líbano sofre de pobreza extrema e boa parte dela é afetados por insegurança alimentar, de acordo com dados das Nações Unidas.

Leia Também: Número de migrantes mortos na costa da Síria sobe para 94

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório