Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2022
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 15º

AO MINUTO: Ameaça nuclear "pode ser realidade"; Mobilização? "Genocídio"

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

AO MINUTO: Ameaça nuclear "pode ser realidade"; Mobilização? "Genocídio"
Notícias ao Minuto

07:46 - 25/09/22 por Notícias ao Minuto

Ao Minuto Mundo Ucrânia/Rússia

A mobilização militar parcial anunciada por Vladimir Putin continua a ser um dos principais destaques na guerra na Ucrânia, com centenas de detidos por toda a Rússia por protestarem contra a obrigatoriedade de servir o exército russo no conflito. Quatro dias depois do anúncio, o próprio Kremlin admite as longas filas de carros nas suas fronteiras com a Geórgia e a Finlândia, que fechou as portas a turistas russos.

Em Nova Iorque, o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, discursou na Assembleia Geral das Nações Unidas, defendendo o seu regime e a implementação de referendos nas zonas ocupadas na Ucrânia, nomeadamente em Donetsk, Lugansk, Zaporíjia e Kherson.

A Ucrânia continua a desvalorizar a legitimidade destes referendos - apontando também para relatos de que a votação está a decorrer porta-a-porta, feita por soldados russos. O governo de Zelensky considera-os uma "violação brutal" da Carta da Nações Unidas e pediu uma reunião do Conselho de Segurança da ONU para discutir a anexação forçada de territórios ucranianos.

Fim de cobertura

Tomásia Sousa | há 1 mês

Boa noite. Encerramos aqui este acompanhamento AO MINUTO de todas as notícias relacionadas com a guerra na Ucrânia. Iniciaremos um novo registo na manhã desta segunda-feira.

Mobilização? Rússia quer "exterminar representantes dos povos indígenas"

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, descreveu este domingo a mobilização militar parcial, anunciada na quarta-feira pelo seu homólogo russo, Vladimir Putin, como “criminosa” e considerou que a medida além de “prolongar o sofrimento das pessoas na Ucrânia”, serve também para “exterminar os homens representantes dos povos indígenas nos territórios controlados até agora pela Federação Russa”.

“A situação na Crimeia ocupada é catastrófica. A informação sobre o povo Tártaro da Crimeia está plenamente confirmada: a maior parte das cartas de mobilização são ali dadas especificamente a qırımlılar [povo tártaro]”, revelou Zelensky no seu discurso diário à nação.

Ameaça nuclear? "Talvez já tenha sido 'bluff'. Agora, pode ser realidade"

Tomásia Sousa | há 1 mês

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, revelou, este domingo, que não acredita que o seu homólogo russo, Vladimir Putin, esteja a fazer ‘bluff’ quando ameaça utilizar armas nucleares.

“Talvez já tenha sido um ‘bluff’. Agora, pode ser uma realidade”, disse Zelensky numa entrevista ao canal de televisão norte-americano CBS.

Ameaça nuclear? "Talvez já tenha sido 'bluff'. Agora, pode ser realidade"

Zelensky alertou também que os referendos a decorrer nas regiões ocupadas são “um sinal muito perigoso” de que Putin “não vai terminar” a guerra.

Márcia Guímaro Rodrigues | 21:34 - 25/09/2022

Ucrânia já recebeu sistemas de defesa anti-aérea dos EUA

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, revelou este domingo que o país já recebeu os sistemas de defesa anti-aérea NASAMS dos Estados Unidos da América (EUA), cujo envio foi autorizado por Washington no mês passado. No entanto, segundo frisou o chefe de Estado, a tecnologia não é “suficiente”. 

“Quero agradecer ao presidente [Joe] Biden por uma decisão positiva que já foi tomada. Mas acreditem, não é sequer suficiente para cobrir as infra-estruturas civis, escolas, hospitais, universidades, lares de ucranianos”, frisou Zelensky numa entrevista ao canal norte-americano CBS.

 

Sérvia garante que não vai reconhecer resultado dos referendos

Tomásia Sousa | há 1 mês

A Sérvia não vai reconhecer o resultado dos referendos realizados pela Rússia nas zonas ucranianas ocupadas, noticia o Kyiv Independent.

[Os referendos de anexação] contradizem completamente nossos interesses estaduais e nacionais, a nossa política de lidar com a integridade territorial, a soberania e o princípio da inviolabilidade das fronteiras", afirmou Nikola Selakovic, ministro dos Negócios Estrangeiros da Sérvia, que acrescentou que o seu país irá cumprir o Direito Internacional e a Carta das Nações Unidas.

Israel vai receber 20 militares ucranianos feridos para tratamento

Tomásia Sousa | há 1 mês

O embaixador de Israel na Ucrânia anunciou que o seu país vai prestar ajuda médica a 20 soldados ucranianos que ficaram feridos no conflito com a Rússia.

Os dois primeiros pacientes chegarão no domingo ao Sheba Medical Center, perto de Tel Aviv, acrescentou.

 

Protestos contra mobilização parcial continuam

Tomásia Sousa | há 1 mês

Os protestos contra a ordem de mobilização do Kremlin parecem continuar na república russa do Daguestão. Vários vídeos divulgados através das redes sociais mostram a polícia a deter manifestantes. 

Algumas estradas estão cortadas nesta região.

Uso de armas nucleares terá "consequências catastróficas" para a Rússia

Tomásia Sousa | há 1 mês

Os Estados Unidos alertaram hoje Moscovo de que qualquer uso de armas nucleares terá "consequências catastróficas" para a Rússia, porque Washington e os seus aliados responderão "de forma decisiva".

Comunicámos diretamente, em privado, a níveis muito elevados com o Kremlin, que qualquer uso de armas nucleares terá consequências catastróficas para a Rússia. Que os Estados Unidos e os nossos aliados responderemos de forma decisiva", disse o assessor de segurança nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, em entrevista à CBS News.

Governador de Lugansk denuncia manipulação de participação no referendo

Tomásia Sousa | há 1 mês

O governador da administração regional ucraniana de Lugansk, Serhiy Haidai, denunciou hoje que as autoridades pró-russas do território estão a manipular os dados de participação no referendo de anexação pela Rússia, que começou na sexta-feira.

Governador de Lugansk denuncia manipulação de participação no referendo

O governador da administração regional ucraniana de Lugansk, Serhiy Haidai, denunciou hoje que as autoridades pró-russas do território estão a manipular os dados de participação no referendo de anexação pela Rússia, que começou na sexta-feira.

Lusa | 16:43 - 25/09/2022

Russos fogem em massa. Filas acumulam-se na fronteira com a Mongólia

Tomásia Sousa | há 1 mês

Longas filas de veículos acumulam-se na fronteira entre a Rússia e a Mongólia este domingo, dias depois do anúncio do Kremlin de convocar centenas de reservistas para a guerra na Ucrânia.

O chefe de um posto de controle na cidade de Altanbulag disse à AFP que mais de 3.000 russos entraram na Mongólia via terrestre desde quarta-feira, a maioria deles homens.

Notícias ao Minuto Filas acumulam-se na fronteira da Mongólia© Getty Images  

Chantagem nuclear? "Não devíamos ouvir ameaças falsas", frisa Truss

Márcia Guímaro Rodrigues | há 1 mês

A primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss, apelou aos países aliados para que permaneçam firmes no apoio à Ucrânia e ignorem as ameaças do presidente russo, Vladimir Putin.

“Penso que ele não previu o impacto da reação do mundo livre”, disse a governante britânica, numa entrevista transmitida este domingo pela CNN Internacional, referindo-se à chantagem nuclear de Putin. “Não devíamos estar a ouvir as suas ameaças falsas. Em vez disso, o que precisamos de fazer é continuar a impor sanções à Rússia e continuar a apoiar os ucranianos”, considerou.

Comunidade russa na Suíça protesta em Genebra contra mobilização militar

Hélio Carvalho | há 1 mês

Cerca de uma centena de membros da comunidade russa na Suíça manifestou-se hoje junto à sede das Nações Unidas, em Genebra, contra a mobilização parcial decretada pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin, para prolongar a guerra na Ucrânia.

Segundo a agência Efe, a manifestação foi convocada por um movimento de oposição à guerra na Ucrânia, juntando centenas de manifestantes que, munidos de cartazes em russo e em inglês, pediram o fim da guerra e a detenção do Presidente russo.

Ucranianos afirmam que russos mantêm cerca de 2.500 prisioneiros

Hélio Carvalho | há 1 mês

A vice-primeira-ministra ucraniana, Iryna Vereshchuk, afirmou numa entrevista à BBC, citada pelo Kyiv Independent, que a Rússia continua a reter civis ao lado de soldados como prisioneiros de guerra.

No total, diz a governante, existem cerca de 2.500 prisioneiros de guerra ucranianos detidos pelos russos. No início da semana, foram recuperados 215 prisioneiros de guerra, que terão participado na defesa da fábrica de Azovstal, durante o longo cerco a Mariupol.

Mais sete navios partiram dos portos ucranianos este domingo

Hélio Carvalho | há 1 mês

O ministério das infraestruturas ucraniano anunciou este domingo que saíram dos portos ucranianos mais sete navios, levando bens alimentares para várias partes do mundo. Com estes sete navios, são já 218 que foram autoridades a passar pelo corredor no Mar Negro, negociado pela Organização das Nações Unidas em agosto.

O acordo, que foi negociado com a ajuda da Turquia, permitiu que exportações ucranianas com cereais e bens alimentares pudessem passar pelos navios russos no Mar Negro - sendo que as exportações do país, um dos maiores exportadores agrícolas do mundo, são essenciais para a alimentação de uma grande percentagem do mundo.

Chefes da diplomacia da Rússia e da Guiné Equatorial reuniram-se

Hélio Carvalho | há 1 mês

O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, reuniu-se em Nova Iorque com o homólogo da Guiné Equatorial, Simeon Oyono Esono Angue, e debateram o estado das relações bilaterais e a atual agenda internacional, foi hoje anunciado.

Num comunicado hoje divulgado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Federação Russa afirma que durante a reunião na passada sexta-feira, à margem da 77.ª Sessão da Assembleia-Geral da ONU em Nova Iorque, os dois ministros debateram "a atual agenda internacional, com enfoque em questões regionais agudas no continente africano".

Chefes da diplomacia da Rússia e da Guiné Equatorial reuniram-se

O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, reuniu-se em Nova Iorque com o homólogo da Guiné Equatorial, Simeon Oyono Esono Angue, e debateram o estado das relações bilaterais e a atual agenda internacional, foi hoje anunciado.

Lusa | 14:32 - 25/09/2022

Concertos de Roger Waters cancelados na Polónia. Músico acusa "censura"

Hélio Carvalho | há 1 mês

As declarações de Roger Waters, o icónico co-fundador dos Pink Floyd, ao governo ucraniano continuam a valer ao músico muitas críticas e, na Polónia, terão levado mesmo ao cancelamento de dois concertos, agendados para 2023 em Cracóvia.

O cancelamento surge dias antes de a autarquia votar a favor de considerar Waters como uma 'persona non grata', como uma demonstração de "indignação" pelas palavras de Waters sobre a guerra.

Aliados de Putin questionam mobilização e admitem "queixas"

Hélio Carvalho | há 1 mês

A mobilização militar parcial anunciada por Vladimir Putin está a ser acolhida com muitos protestos e dissidência pelo povo russo, mas dentro do Kremlin, a situação também não é completamente harmoniosa.

Segundo conta a agência Reuters este domingo, dois dos principais legisladores russos, fiéis ao regime, admitiram uma série de queixas contra a mobilização de centenas de milhares de pessoas, pedindo declaradamente às autoridades regionais que travem os "excessos" que resultaram em revolta popular.

Aliados de Putin questionam mobilização e admitem "queixas"

Até dois dos maiores apoiantes do presidente criticaram a forma como o recrutamento está a ser feito, fugindo aos critérios definidos pelo Ministério da Defesa.

Notícias ao Minuto | 11:59 - 25/09/2022

Mobilização para guarda nacional russa é "possibilidade realista"

Hélio Carvalho | há 1 mês

Com a mobilização militar parcial anunciada pelo presidente russo a focar-se, maioritariamente, no exército russo a combater na Ucrânia, o Ministério da Defesa do Reino Unido veio avisar este domingo que o recrutamento forçado poderá estender-se à Guarda Nacional Russa, ou Rosgvardia.

No relatório diário publicado no Twitter, os serviços secretos britânicos recordam a importância da guarda, que "desempenhou um importante papel, tanto no combate como na segurança periférica na Ucrânia". Atualmente, a Rosgvardia está a "facilitar os referendos de anexação nas áreas ocupadas" do país.

Mais de 2.000 detidos por protestarem contra mobilização

Hélio Carvalho | há 1 mês

O grupo de monitorização independente russo OVD-Info avançou, citado pelo The Guardian, que já foram detidas mais de 2.000 pessoas por protestarem contra a mobilização militar parcial anunciada pelo presidente russo, Vladimir Putin. Dessas, 789 foram detidas no sábado, em 33 vilas espalhadas pela Rússia.

O anúncio da mobilização não foi bem acolhido na Rússia e, além dos protestos, milhares de homens tentaram fugir para as fronteiras terrestres com a Finlândia e a Geórgia.

Até em meios de comunicação onde é transmitida a propaganda do Kremlin, como a televisão RT, um editor admitiu problemas no recrutamento que estavam a "enfurecer" alguns cidadãos.

Venezuela acusa Ocidente de provocar Rússia

Hélio Carvalho | há 1 mês

A Venezuela condenou, em Nova Iorque, as "provocações militares" e as "sanções económicas" internacionais contra Moscovo, na sequência da invasão da Ucrânia, e apoiou a proposta do México de criar uma comissão facilitadora do diálogo.

"Condenamos todas as provocações militares e sanções económicas, de ingerência, contra a Rússia, assim como a campanha de ódio desencadeada em detrimento do povo eslavo, por considerar que estas ações, longe de contribuírem para a paz, atiçam o fogo da guerra", disse no sábado o ministro de Relações Exteriores venezuelano, Carlos Faría, que leu uma "carta aberta à humanidade" do Presidente, Nicolás Maduro, durante a 77.ª sessão da Assembleia-Geral da ONU.

De recordar que a Venezuela mantêm-se como um dos principais aliados do Kremlin, dada a relação histórica que existe entre os dois países desde os tempos da União Soviética e da Revolução Bolivariana no país da América Latina.

Venezuela acusa Ocidente de provocar Rússia

A Venezuela condenou, em Nova Iorque, as "provocações militares" e as "sanções económicas" internacionais contra Moscovo, na sequência da invasão da Ucrânia, e apoiou a proposta do México de criar uma comissão facilitadora do diálogo.

Lusa | 06:22 - 25/09/2022

Bombardeamentos a sul e este motivam troca de acusações

Hélio Carvalho | há 1 mês

A manhã voltou a ser marcada por trocas de acusações entre Rússia e Ucrânia, sobre bombardeamentos a infraestruturas civis no sul e este do país. Segundo a agência Reuters, citando o exército ucraniano, as forças russas terão lançado dezenas de mísseis e ataques aéreos, afetando 35 aldeamentos nas últimas 24 horas.

Os russos refutam essas acusações e a agência estatal RIA, citando fontes anónimas, disse que os ucranianos atacaram um celeiro e um armazém de fertilizantes.

A Reuters acrescenta que não conseguiu confirmar quaisquer acusações.

Orientações de mobilização sugerem confusão entre Defesa e Putin

Hélio Carvalho | há 1 mês

O Instituto para o Estudo da Guerra (ISW, na sigla em inglês), uma organização norte-americana, atualizou o seu mapa da situação sobre a guerra na Ucrânia. Numa publicação esta manhã, o ISW refere ainda que a forma como a mobilização está a ser conduzida na Rússia, por comissários locais, poderá demonstrar uma falta de coordenação entre as orientações do ministério da Defesa russo e a pressa de Putin em recrutar o maior número possível de novos soldados.

Para recordar

Hélio Carvalho | há 1 mês

Eis as principais notícias que marcaram o sábado:

Início de cobertura

Hélio Carvalho | há 1 mês

Bom dia. Recomeçamos aqui a nossa cobertura AO MINUTO dos principais acontecimentos sobre a guerra na Ucrânia. Pode recordar a cobertura anterior aqui.

AO MINUTO: Russofobia "grotesca"; Zelensky dá garantias aos russos

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

Notícias ao Minuto | 07:55 - 24/09/2022

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório