Meteorologia

  • 26 SETEMBRO 2022
Tempo
24º
MIN 14º MÁX 25º

Descoberta (outra) cratera que surgiu quando dinossauros desapareceram

Cratera foi descoberta a 248 milhas da costa da África Ocidental. Acredita-se que foi causada por um asteroide de mais de 400 metros de largura.

Descoberta (outra) cratera que surgiu quando dinossauros desapareceram
Notícias ao Minuto

10:35 - 18/08/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Ciência

Os cientistas descobriram uma cratera, com oito quilómetros de largura, que terá sido criada na mesma época em que desapareceram os dinossauros. 

A cratera, que terá sido provocada por um asteroide há cerca de 66 milhões de anos sob o mar, foi descoberta a 248 milhas da costa da África Ocidental e pode mudar aquilo que já é conhecido sobre a história natural dessa altura. 

Um estudo sobre esta cratera, denominada Nadir, foi publicado na revista Science Advances esta quarta-feira. Uisdean Nicholson, professor assistente da Universidade Heriot-Watt em Edimburgo, foi quem fez a descoberta por acidente.

O professor revia dados de pesquisa sísmica para um outro projeto e encontrou evidência da cratera 400 metros abaixo do leito marinho (fundo do mar). 

Segundo o investigador, para ter a certeza absoluta de que a cratera foi originada por um asteroide seria necessário perfurá-la e testar minerais. Contudo, a Nadir tem todas as características esperadas, tal como a proporção entre a largura e a profundidade, a altura dos cumes e a altura da elevação central. 

Também Mark Boslough, professor pesquisador em Ciências da Terra e Planetárias da Universidade do Novo México, que não participou na pesquisa, concordou com esta versão.

"A descoberta de uma cratera de impacto terrestre é sempre significativa, porque são muito raras no registo geológico. Existem menos de 200 estruturas de impacto confirmadas na Terra", disse Mark Boslough, citado pela CNN.

"A oportunidade de estudar uma cratera de impacto subaquática deste tamanho ajudar-nos-ia a entender o processo de impactos oceânicos, que são os mais comuns, mas menos bem preservados ou compreendidos", acrescentou. 

O investigador Uisdean Nicholson acredita que a cratera foi causada por um asteroide de mais de 400 metros de largura. Apesar de ser muito menor do que o asteroide que causou a cratera Chicxulub, que levou à extinção em massa de grande parte da vida do planeta, também terá tido consequências consideráveis, segundo os cientistas.

"O impacto teria consequências severas local e regionalmente – pelo menos em todo o Oceano Atlântico", explicou Nicholson à CNN.

"Teria havido um grande terremoto (magnitude 6,5 - 7) (...) A explosão de ar teria sido ouvida em todo o mundo e teria causado danos locais graves em toda a região", adiantou, falando ainda de um tsunami "excecionalmente grande".

Os cientistas acredita que a cratera se formou há cerca de 66 milhões de anos, no final do período Cretáceo, mas ainda há dúvidas sobre a sua idade exata. 

Não é possível saber se o asteroide que terá causado Nadir estará ligado à Chicxulub. Caso esteja ligado, poderia ser o resultado de um desmembramento de um asteroide-pai perto da Terra.

"Entender a natureza exata da relação com Chicxulub (se houver) é importante para entender o que estava a acontecer no sistema solar interno naquela época e levanta algumas novas questões interessantes", sublinhou Nicholson.

"Se houve dois impactos ao mesmo tempo pode haver outras crateras lá fora, e qual foi o efeito em cascata de múltiplas colisões?", questiona.

Todas estas questões, caso obtenham resposta, podem mudar muito daquilo que já se sabe.

Leia Também: SpaceX convida 'hackers' a tentarem atacar rede de satélites Starlink

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório