Meteorologia

  • 30 SETEMBRO 2022
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 23º

AO MINUTO: Seis mortos em Kharkiv; Zelensky exige retirada dos russos

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

AO MINUTO: Seis mortos em Kharkiv; Zelensky exige retirada dos russos
Notícias ao Minuto

08:20 - 17/08/22 por Notícias ao Minuto

Ao Minuto Mundo Ucrânia/Rússia

Naquele que foi o 174.º dia de guerra na Ucrânia, Mykhailo Podolyak, conselheiro de Volodymyr Zelensky, presidente daquele país, revelou que Kyiv está empenhado em levar a cabo uma contraofensiva que pretende criar o "caos às forças russas", através do ataque às linhas de abastecimento dos invasores em territórios ocupados, numa entrevista exclusiva ao jornal britânico The Guardian.

Nessa linha, deverão ser esperados mais ataques nos "próximos dois ou três meses", semelhantes aos ataques de terça-feira na Crimeia.

Fim de cobertura

Beatriz Maio | há 1 mês

Boa noite! Damos por terminado o acompanhamento AO MINUTO dos desenvolvimentos da invasão russa da Ucrânia. Poderá acompanhar uma nova cobertura na manhã de quinta-feira.

"Exército russo deve retirar-se do território da central nuclear"

Beatriz Maio | há 1 mês

No seu discurso diário, o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky disse, esta quarta-feira, que "o exército russo deve retirar-se do território da central nuclear e de todas as áreas vizinhas", bem como "retirar o seu equipamento militar da central", exigindo que o façam "sem quaisquer condições e o mais rapidamente possível". De acordo com a sua comunicação nas redes sociais, "só uma situação controlada na central de Zaporíjia poderá garantir um regresso gradual à segurança nuclear normal para o Estado ucraniano, para a comunidade internacional e para a AIEA", confessou publicamente o líder ucraniano.

"Não vejo justiça nesta guerra", admitiu um soldado russo

Beatriz Maio | há 1 mês

O soldado russo Pavel Filatyev decidiu partilhar publicamente a sua opinião sobre a invasão russa na Ucrânia, mesmo consciente de que pode sofrer fortes consequências, inclusive ser preso. "Não vejo justiça nesta guerra. Não vejo a verdade aqui", confessou à imprensa em Moscovo, já após ter regressado dos combates entre a Rússia e a Ucrânia por ter ficado ferido. "Acredito que tudo isto está a falhar não só porque o governo roubou tudo, mas porque nós, russos, não sentimos que o que estamos a fazer é correto", admitiu.

Mais três navios com alimentos deixam portos ucranianos

Beatriz Maio | há 1 mês

Três navios comerciais partiram esta quarta-feira de portos ucranianos transportando um total de 33.750 toneladas de alimentos através do corredor humanitário marítimo, anunciaram fontes oficiais. Em comunicado, o centro de coordenação conjunta da denominada 'Iniciativa de Cereais do Mar Negro' da Organização das Nações Unidas (ONU) indicou que a primeira embarcação partiu do porto de Chornomorsk com destino a Amsterdão, Países Baixos, e que transporta 18.500 toneladas de farinha de girassol.

Seis mortos e 16 feridos após bombardeamentos em Kharkiv

Beatriz Maio | há 1 mês

Seis pessoas morreram e 16 ficaram feridas como resultado dos bombardeamentos russos no norte de Kharkiv. De acordo com o jornal russo Pravda, um incêndio deflagrou consequente de um bombardeamento no bairro residencial de Saltivka, em Kharkiv, ao qual os serviços de emergência responderam "rapidamente", segundo o governador de Kharkiv Oleh Syniehubov. Também o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky revelou que um edifício residencial ficou completamente destruído após o ataque ao partilhar um vídeo na sua conta de Facebook.

Explosões em Kyrylivka, local ocupado pela Rússia em Zaporíjia

Beatriz Maio | há 1 mês

Relatadas explosões em Kyrylivka, situada em Melitopol, que pertence a  Zaporíjia (Zaporizhzhia), ocupada pela Rússia. Segundo o presidente da câmara de Melitopol, Ivan Fedorov, a Rússia tinha movido o equipamento militar da cidade para outra no Mar de Azov por temer um ataque das forças ucranianas. Também esta quarta-feira, terão ocorrido explosões perto de um centro de comando russo em Melitopol. 

Ucrânia receberá 381 milhões do Canadá para comprar gás

Beatriz Maio | há 1 mês

A Ucrânia receberá o equivalente a 381 milhões de euros do Canadá para comprar gás antes da época em que será necessário para o aquecimento. O primeiro-ministro ucraniano Denys Shmyhal agradeceu ao homólogo canadiano Justin Trudeau no Twitter pela ajuda.

Energoatom criou centro para responder a catástrofe em Zaporíjia

Beatriz Maio | há 1 mês

A Energoatom, operadora nuclear ucraniana, criou um centro para responder a uma possível catástrofe na central nuclear de Zaporíjia (Zaporizhzhia). O ministro da Energia Herman Halushchenko disse que o centro será coordenado entre diferentes ministérios e departamentos, 24 horas por dia, sete dias por semana, para acompanhar a situação na central e preparar-se para diferentes cenários de emergência.

Dinamarca pronta para proibir turistas russos

Beatriz Maio | há 1 mês

A Dinamarca admitiu que está pronta para proibir a entrada de turistas russos no país independentemente da decisão da União Europeia. Em comentários à agência noticiosa dinamarquesa Ritzau, o Ministro dos Negócios Estrangeiros dinamarquês Jeppe Kofod apelidou de "vergonha" os turistas russos poderem "apanhar sol na Europa enquanto as cidades ucranianas estão a ser bombardeadas".

Rússia retira aviões militares das bases aéreas da Crimeia após explosões

Beatriz Maio | há 1 mês

A Rússia retirou os aviões militares das bases aéreas da Crimeia após as recentes explosões nos aeródromos Saki e Hvardiiske. A Direção Principal de Inteligência do Ministério da Defesa da Ucrânia informou que 24 aviões e 14 helicópteros foram transferidos dos aeródromos da Crimeia para bases mais longe da linha da frente e para fora da península para a Rússia.

NATO aumentará presença no Kosovo se as tensões com Sérvia aumentarem

Beatriz Maio | há 1 mês

A NATO (Organização do Tratado do Atlântico Norte) revelou que irá aumentar a presença no Kosovo se as tensões com a Sérvia aumentarem, declarou o secretário-geral da organização Jens Stoltenberg numa conferência de imprensa conjunta com o presidente sérvio Aleksandar Vucic, em Bruxelas, relata a Reuters. Segundo Stoltenberg, a força de manutenção da paz da NATO, que conta com cerca de quatro mil militares no Kosovo, já aumentou a sua presença no norte e reforçará ainda mais, se for necessário.

Vucic irá reunir-se com o homólogo do Kosovo, Albin Kurti, na quinta-feira, 18 de agosto, após o aumento das tensões na fronteira no início deste mês. 

Conselheiro de Zelensky apelou à destruição da ponte da Crimeia

Beatriz Maio | há 1 mês

O conselheiro do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, Mykhailo Podolyak, apelou para que a Ponte da Crimeia seja destruída. Numa publicação no Twitter comentou que a Ucrânia nunca concedeu autorização para a construção da ponte e que esta decisão é "ilegal", acrescentando que "prejudica a ecologia da península e, por conseguinte, deve ser desmantelada".

Austrália cancela construção de novo edifício da embaixada russa

Beatriz Maio | há 1 mês

As autoridades australianas impediram a construção de um novo edifício da embaixada russa em Camberra e pediram que o mesmo fosse desocupado no prazo de 20 dias, noticia a Sky News.

Moscovo obteve aprovação para esta construção em 2011, mas a obra tem sofrido atrasos durante estes anos. Como tal, agora a Autoridade Nacional da Capital Australiana decidiu que, como a Rússia não cumpriu um prazo de três anos para terminar a construção, o contrato de arrendamento foi rescindido, alegando que esta decisão não se deve à guerra na Ucrânia. A embaixada russa respondeu que irá procurar aconselhamento jurídico para lutar contra esta "medida sem precedentes e altamente indesejável".

Rússia estabelece um posto de controlo na Ponte da Crimeia

Beatriz Maio | há 1 mês

A Rússia estabeleceu um posto de controlo na Ponte da Crimeia,  onde são verificados documentos e carros de quem pretende sair, avança o segundo Denys Savchenko, coordenador da organização de direitos humanos Crimeia SOS, segundo o jornal russo Pravda.

Esta medida ocorre numa altura em que as pessoas fogem da península ocupada, na sequência de explosões recentes nas instalações militares russas. 

Ucrânia destruiu três aviões russos não tripulados

Beatriz Maio | há 1 mês

O Comando da Força Aérea da Ucrânia informou que destruiu três aviões russos não tripulados, bem como um helicóptero russo Ka-52 'Alligator' de ataque a todas as condições meteorológicas na terça-feira. Segundo o comando, os aviões foram abatidos nas áreas de Zaporíjia (Zaporizhzhia) e Donetsk.

Apreendidos direitos corporativos e bens de empresas russas na Ucrânia

Beatriz Maio | há 1 mês

As autoridades ucranianas restringiram direitos corporativos e apreenderam bens imobiliários de empresas russas na Ucrânia no valor equivalente a mais de 9 milhões de euros. A Procuradoria-Geral ucraniana informou que só uma empresa, pertencente a um cidadão russo, é acusada de fugir aos impostos no valor de 3,9 milhões de euros entre 2019 e 2021.

Rússia nomeia um novo comandante para a frota do Mar Negro

Beatriz Maio | há 1 mês

A agência noticiosa estatal russa RIA disse que a frota russa do Mar Negro, baseada na Crimeia ocupada, nomeou Viktor Sokolov como novo comandante, uma decisão que surge na sequência de ataques às instalações militares russas na Crimeia durante a última semana. Se a nomeação for confirmada, a elevação de Sokolov para a posição até agora ocupada por Igor Osipov corresponderá a uma das mais importantes remodelações na força militar russa desde o início da invasão da Ucrânia. 

Ucrânia admite que esteve por detrás de explosões na Crimeia

Beatriz Maio | há 1 mês

Após três explosões terem atingido a província anexada da Crimeia, na semana passada, sendo que uma base aérea russa era um dos alvos, a Sky News noticia ter sido informada de que "as forças especiais ucranianas estavam por detrás das explosões", citando um relatório do governo ucraniano, a que a CNN teve acesso, que confirma que a Ucrânia tinha como alvo a Crimeia.

O relatório menciona que a base aérea de Saki foi "uma perda difícil mas única para as infraestruturas militares russas". De salientar que a explosão destruiu pelo menos oito aeronaves militares, danificou gravemente a base e matou pelo menos uma pessoa.

Divulgado vídeo de ataques russos em Odessa

Beatriz Maio | há 1 mês

Foram agora partilhadas imagens onde se pode assistir à destruição provocada pelo exército russo em Odessa, esta quarta-feira. Segundo a primeiro vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Emine Dzheppar, os mísseis destruíram sete edifícios e danificaram outros 15. 

 

Guterres chegou à Ucrânia

Beatriz Maio | há 1 mês

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, já chegou a Lviv, na Ucrânia, onde, na quinta-feira, se irá encontrar com o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky e o presidente turco Recep Tayyip Erdogan. 

A ONU revelou que Guterres irá debater, durante esta visita, o acordo entre as Nações Unidas e a Turquia para permitir que as exportações de cereais deixem os portos ucranianos. Também o tema da central nuclear de Zaporíjia (Zaporizhzhia), onde decorrem combates entre as forças russas e ucranianas, será analisado.

Ataque a base russa terá provocado 12 mortos, diz Ucrânia

Daniela Filipe | há 1 mês

Uma ataque das forças ucranianas contra uma base russa na cidade ocupada de Nova Kakhovka terá vitimado 12 soldados russos, segundo a Guarda Fronteiriça da Ucrânia.

"A base dos invasores foi destruída em Nova Kakhovka. Pelo menos 12 racistas foram liquidados", indica a publicação, divulgada no Telegram.

Ucrânia aguarda chegada de 5 navios ao porto de Chornomorsk

Daniela Filipe | há 1 mês

A Ucrânia aguarda a chegada de cinco navios, ao porto de Chornomorsk, no Mar Negro, onde, ainda esta quarta-feira, deverão ser carregados com mais de 70 mil toneladas de produtos agrícolas, entre os quais trigo, milho, e óleo de girassol, noticia a Sky News.

Já 24 navios deixaram a Ucrânia desde que o acordo para as exportações foi alcançado, segundo dados das autoridades ucranianas.

Intensidade do conflito poderá diminuir "por falta de recursos"

Daniela Filipe | há 1 mês

O ministro da Defesa ucraniano, Oleksiy Reznikov, considera que o conflito não parará, mas admite que a sua intensidade diminua, devido à falta de recursos. Em declarações à rádio norte-americana Voice of America, o responsável detalhou que as tropas russas perderam um terço do seu potencial de combate, incluindo 30% das suas forças especiais, cita o The Kyiv Independent.

“A opção de reduzir a atividade é possível, dependendo da época. E a guerra moderna é uma guerra de recursos. Os recursos, é claro, estão a esgotar-se em ambos os lados. E, consequentemente, cada lado precisa de tempo para se recuperar”, apontou, segundo o The Guardian.

Tropas chinesas viajarão até à Rússia para exercícios militares conjuntos

Daniela Filipe | há 1 mês

As tropas chinesas deverão viajar para a Rússia para participar num exercício militar conjunto, no qual também estarão presentes as tropas da Índia, Bielorrússia e Tajiquistão, segundo indicou esta quarta-feira o Ministério da Defesa da China, citado pela Sky News.

Ainda assim, a participação da China “não tem relação com a atual situação internacional e regional”, sendo que o exercício faz parte de um acordo bilateral, que tem como objetivo “aprofundar a cooperação prática e amigável com os exércitos dos países participantes”.

China anuncia envio de tropas para exercícios militares na Rússia

O Ministério da Defesa chinês anunciou hoje que vai enviar tropas para a Rússia para exercícios militares conjuntos com outros países, incluindo Índia e Bielorrússia, no final de agosto.

Lusa | 14:00 - 17/08/2022

Ouvidas explosões em Melitopol

Daniela Filipe | há 1 mês

Esta quarta-feira, o autarca de Melitopol, Ivan Fedorov, denunciou terem sido ouvidas explosões no centro daquela cidade na região de Zaporíjia (Zaporizhzhia), avança o The Kyiv Independent.

Segundo o responsável, as explosões terão acontecido perto de um centro de comando russo, não havendo informação sobre eventuais vítimas.

Autarca de vila em Kherson sequestrada por não cooperar com forças russas

Daniela Filipe | há 1 mês

Svitlana Korotun, autarca de Verkhny Rohachyk, em Kherson, terá sido sequestrada pelas tropas russas, na terça-feira, avança o The Kyiv Independent.

A informação foi revelada pelo vice-chefe da administração regional de Kherson, Yury Sobolevsky, que referiu que Korotun foi levada para parte incerta por se ter recusado a cooperar com as forças russas.

A guerra tornou a vida mais difícil para aqueles com problemas de visão

Daniela Filipe | há 1 mês

Desde o início da invasão da Ucrânia, a 24 de fevereiro, que Viktor Solovyanenko tem procurado sair de casa o menos possível. Isto porque, como tantos outros com problemas de visão e cegueira, Viktor teme pisar munições ou objetos cortantes.

“Poderia, potencialmente, pisar alguma coisa que poderia explodir. É horrível, a sério. É perigoso para mim sair à rua”, lamentou o homem de 54 anos, em declarações à Reuters.

Leia o artigo na íntegra aqui.

Zelensky pede que evitem bases militares russas em território ocupado

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, pediu aos ucranianos em território ocupado pelas tropas russas que não se aproximem das bases militares dos invasores, salientando também a importância de fazer com que Moscovo se "canse" da guerra.

"Peço a todo o nosso povo na Crimeia, nas outras regiões no sul do país, nas zonas ocupadas em Donbass e em Kharkiv que tenham muito cuidado. Por favor, não se aproximem das instalações militares do exército russo e de todos os locais onde armazenam munições e equipamento", disse Zelensky durante o habitual discurso à nação noturno.

Forças russas bombardeiam universidade em Mykolaiv

Daniela Filipe | há 1 mês

O autarca de Mykolaiv, Oleksandr Sienkevych, revelou, esta quarta-feira, que as forças russas bombardearam a Universidade Nacional do Mar Negro de Petro Mohyla na noite de terça-feira, danificando o edifício.

"Esta noite, dois mísseis russos atingiram [a universidade]. Estes são verdadeiros terroristas que, sob o pretexto da sua propaganda, continuam a destruir cinicamente as nossas instituições educativas", acusou o responsável, na sua página do Telegram.

Segundo o mesmo, apenas estaria um segurança no local, que saiu ileso.

Rússia já terá perdido mais de 44 mil soldados, segundo a Ucrânia

Daniela Filipe | há 1 mês

As Forças Armadas da Ucrânia revelaram, esta quarta-feira, que a Rússia já perdeu 44.100 soldados desde o início do conflito, 200 dos quais nas últimas 24 horas.

A forças russas terão perdido ainda 1.886 tanques, 233 aviões de combate, e 190 mísseis de cruzeiro, entre vários outros tipos de armamento.

Ataques na Crimeia atingiram áreas "importantes do fornecimento russo"

Daniela Filipe | há 1 mês

O relatório desta quarta-feira do Ministério da Defesa britânico quanto à evolução da guerra na Ucrânia foca-se nos ataques levado a cabo na Crimeia que, segundo o organismo, atingiram áreas "importantes do fornecimento das operações russas".

"A 16 de agosto de 2022, as autoridades russas e ucranianas reconheceram que um depósito de munições explodiu perto de Dzhankoi, no norte da Crimeia, onde uma subestação ferroviária e de eletricidade também foram danificadas", tendo o fumo alcançado a base aérea de Gvardeyskoye, no centro da Crimeia, detalha o documento.

"Dzhankoi e Gvardeyskoye abrigam dois dos mais importantes aeródromos militares russos na Crimeia. Dzhankoi é também  um importante entroncamento rodoviário e ferroviário, que desempenha um papel importante no abastecimento das operações da Rússia no sul da Ucrânia", complementa.

Nessa linha, o organismo considera que "os comandantes russos estarão, provavelmente, cada vez mais preocupados com a aparente deterioração da segurança em toda a Crimeia, que funciona como área de base de retaguarda para a ocupação".

Mais quatro navios com cereais saíram dos portos ucranianos, diz Turquia

Daniela Filipe | há 1 mês

Mais quatro navios com cereais saíram dos portos ucranianos, segundo revelou o Ministério da Defesa da Turquia, esta quarta-feira. 

De acordo com a agência Reuters, as embarcações transportam farinha de girassol, óleo de girassol, e milho, tendo saído dos portos de Odessa e de Chornomorsk, ao abrigo do acordo de exportação intermediado pela Organização das Nações Unidas (ONU).
 

Russos no Donbass manifestam-se contra Ocidente em frente às embaixadas

Daniela Filipe | há 1 mês

Um grupo de jovens russos no Donbass manifestaram-se em frente às embaixadas dos Estados Unidos e do Reino Unido, exortando os países a deixar de enviar armas para a Ucrânia que matam e ferem soldados russos.

Veja aqui as imagens.

Ataque das forças russas em Odessa provoca pelo menos três feridos

Daniela Filipe | há 1 mês

As forças russas terão bombardeado a região de Odessa durante a noite, provocando ferimentos a, pelo menos, três pessoas, segundo o The Kyiv Independent.

Além disso, de acordo com o porta-voz da administração local, Serhiy Bratchuk, o ataque destruiu um centro recreativo e diversos outros edifícios.

Mais de 20.500 judeus terão deixado a Rússia desde o início do conflito

Daniela Filipe | há 1 mês

Mais de 20.500 judeus terão deixado a Rússia desde o brotar da guerra na Ucrânia, segundo dados da Agência Judaica Sokhnut, avançados pela BBC.

É estimado que, antes do conflito, cerca de 165 mil judeus residissem na Rússia, deixando o país perante a possibilidade de serem perseguidos, assim como aconteceu no passado.

Donetsk estabelecerá "cooperação bilateral" com Coreia do Norte

Daniela Filipe | há 1 mês

O autoproclamado líder da região ocupada de Donetsk, Denis Pushilin, revelou, numa carta enviada ao líder norte-coreano Kim Jong-un, a propósito do dia da independência da Coreia do Norte, assinalado a 15 de agosto, que as regiões desenvolverão uma “cooperação bilateral igualmente benéfica”, avança a agência estatal norte-coreana KCNA, citada pelo The Guardian.

"As pessoas da região do Donbass estão, também, a lutar para recuperar a sua liberdade e justiça histórica, assim como o povo coreano o fez, há 77 anos", terá indicado o responsável.

EUA gastam 66,8 milhões em trigo ucraniano para doar a países pobres

Daniela Filipe | há 1 mês

A Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) anunciou a compra de trigo ucraniano no valor dezenas de milhões de dólares, para o programa da ONU de combate à fome nos países pobres.

Em comunicado, a administradora da USAID explicou que as 150 mil toneladas de trigo, que correspondem a 68 milhões de dólares (66,8 milhões de euros), serão compradas e enviadas para países que sofrem de "fome severa e subnutrição" no Corno de África, uma área afetada por uma seca histórica.

Para recordar...

Daniela Filipe | há 1 mês
  • "Enquanto os EUA alimentarem o conflito militarmente, ele pode manter-se". A poucos dias de se assinalarem seis meses de guerra na Ucrânia, o Notícias ao Minuto tentou perceber quais os próximos desenvolvimentos que podem ocorrer neste conflito, que teve início a 24 de fevereiro. Sem fazer futurologia, mas colocando as cartas na mesa,  a investigadora do Instituto Português de Relações Internacionais Diana Soller falou nas relações dos países da União Europeia (UE) - o que veio para ficar e o que poderá mudar -, no eventual isolamento da população russa e do peso dos Estados Unidos (EUA) neste conflito. Leia aqui a entrevista, desta terça-feira, do Vozes ao Minuto.
  • Rússia admite ato de sabotagem em explosões na Crimeia. A Rússia admitiu que as explosões ocorridas na terça-feira num depósito de munições do seu exército na península ucraniana da Crimeia, que anexou em 2014, foram um ato de sabotagem. "Não há feridos graves. Estão a ser tomadas as medidas necessárias para remediar as consequências da sabotagem", terá indicado o Ministério da Defesa russo, segundo a agência espanhola EFE.
  • Estónia remove monumento de guerra da era soviética para evitar "tensões". O Governo da Estónia revelou, na terça-feira, ter decidido remover um monumento comemorativo da era soviética em Narva, na fronteira com a Rússia, justificando tratar-se de um risco para segurança da sociedade, perante a tensão sentida na região.
  • Finlândia reduzirá o número de vistos para turistas russos. "Os vistos para turistas não deixarão de ser emitidos completamente, mas o seu número diminuirá significativamente", disse o ministro dos Negócios Estrangeiros da Finlândia, Pekka Haavisto, aos jornalistas.
  • Guterres vai reunir com Zelensky e Erdogan na Ucrânia na quinta-feira. O secretário-geral da ONU, António Guterres, vai encontrar-se com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, e com o líder turco, Tayyip Erdogan, na quinta-feira em território ucraniano, segundo avançado por um porta-voz da referida organização.

Início de cobertura

Daniela Filipe | há 1 mês

Bom dia. Damos início a mais uma cobertura AO MINUTO sobre a guerra na Ucrânia. Poderá recordar os principais acontecimentos de terça-feira na ligação abaixo.

AO MINUTO: Kyiv quer "criar caos"; Funcionários sob pressão em Zaporíjia

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

Notícias ao Minuto | 07:44 - 16/08/2022

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório