Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2022
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 15º

Venda de drones promove treino de oficiais russos no Irão, dizem EUA

O porta-voz adjunto do Departamento de Estado norte-americano ressalvou que o país vai "aplicar vigorosamente" sanções ao comércio de armas russo e iraniano, na sequência deste acordo.

Venda de drones promove treino de oficiais russos no Irão, dizem EUA
Notícias ao Minuto

17:13 - 12/08/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Guerra na Ucrânia

Oficiais russos receberam, ao longo das últimas semanas, formação em território iraniano como parte de um acordo de venda de drones entre os dois países, segundo a informação avançada pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos da América, aqui citado pela Reuters.

A este propósito, o porta-voz adjunto do Departamento de Estado norte-americano, Vedant Patel, disse aos jornalistas, durante uma conferência de imprensa na quinta-feira, que militares russos tinham sido submetidos, "nas últimas semanas", a formações no Irão acerca da utilização de drones.

A mesma fonte ressalvou ainda que os Estados Unidos da América vão "aplicar vigorosamente" sanções ao comércio de armas russo e iraniano, na sequência deste acordo. Segundo Patel, as transferências de drones entre os dois países são "potencialmente sancionáveis" por parte de "numerosas autoridades".

"Continuamos incrivelmente preocupados com a utilização e proliferação de VANT (veículos aéreos não tripulados) por parte do Irão", acrescentou ainda o mesmo porta-voz norte-americano. Até porque, justificou, eles "têm sido utilizados para atacar as forças dos Estados Unidos da América, os nossos parceiros na região, e entidades de navegação internacional".

Estas declarações surgem depois de, no mês passado, funcionários do governo norte-americano terem adiantado que Washington tinha informações de que o Irão se estava a preparar para fornecer à Rússia até várias centenas de unidades de drones - e ainda que alguns oficiais russos tinham visitado o Irão para observar drones com capacidade de ataque.

A alegação suscitou preocupações de que o Irão, que forneceu drones aos seus aliados no Médio Oriente, estava agora também a dar apoio à Rússia no contexto da sua invasão sobre a Ucrânia. 

Na altura, a informação tinha sido negada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão, Hossein Amir-Abdollahian - inclusive numa chamada telefónica com o homólogo ucraniano.

Leia Também: Rússia não apoia desmilitarização em torno da central de Zaporíjia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório